Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 22 de Julho de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
23623191


Edicão n° 175 de Janeiro 2018


SAúDE

Comunicado Saúde Butiá


A Secretaria Municipal de Saúde de Butiá (SMS) informa, que devido ao desabastecimento
de algumas vacinas na Rede Estadual, será necessário o agendamento para realização dos
procedimentos.

A vacina BGC estará sendo realizada em apenas duas quintas-feiras do mês, e deve ser
agendada previamente na sala de vacinas do Posto Central. A vacina contra a febre amarela
será aplicada somente nas sextas-feiras, porém estará disponível para pessoas que forem
viajar para fora do Rio Grande do Sul, mediante apresentação de comprovante.

A vacina pentavalente está em falta e sem previsão de reabastecimento. O horário de
atendimento do setor de vacinas é das 8h às 11h30 e das 13h30 às 16h30.

Foto: Divulgação ...

Sociedade de Pediatria do RS esclarece dúvidas sobre a febre amarela


Os casos recentes no Brasil de febre amarela acenderam o sinal de alerta e trazem uma
série de dúvidas na população. O alerta da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul
(SPRS) é de cuidado, especialmente em relação a imunização, necessária como medida
preventiva, mas reforça que não deve haver uma corrida desenfreada em busca de
vacinas.

- A vacina está disponível em todas as unidades de saúde. É de rotina para todas as
crianças que completam 9 meses. Apenas uma dose é necessária para qualquer pessoa,
que assim, estará protegida para toda a vida contra a febre amarela – explica o diretor
da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Benjamin Roitman.

A vacina fracionada neste momento está sendo utilizada apenas no Sudeste do país e dá
proteção por 8 anos. Aqui no RS é a vacina integral, que dá proteção para toda a vida.
Como é uma vacina de vírus vivo atenuado, deve-se ter precaução na indicação de
vacina. Pessoas de mais de 60 anos só devem receber com indicação médica. Grávidas e
bebês com menos de 9 meses não devem receber a vacina apenas em situações
especiais (vivendo em área de circulação do vírus, por exemplo).

- Como o RS não tem circulação de vírus da febre amarela, não há indicação de vacinar
estes grupos. Mesmo os adultos ou crianças que não receberam vacina, não tem
necessidade de correr para unidades de saúde para se vacinar. Devem procurar a vacina
as crianças que completam 9 meses (rotina) pessoas que necessitam de certificado de
vacinação para alguma viagem ao exterior ou pessoas que viajarão para as áreas de
circulação do vírus (São Paulo, RJ, Minas Gerais, Bahia, no momento). Não podemos
esquecer de recomendar o uso de repelentes às pessoas que viajam a estes lugares,
principalmente àqueles que não se recomenda receber a vacina (como grávidas) –
completa Benjamin.

A febre amarela é uma doença viral grave que pode levar ao óbito (cerca de 30% é
mortalidade). Se reconhecida e tratada precocemente (tratamento basicamente de
suporte) a evolução é melhor. Os sintomas iniciais se parecem com as demais viroses
como febre alta, dor no corpo, mialgias, cefaleia, náuseas e vômitos que podem evoluir
para insuficiência hepática (com icterícia - daí o nome febre amarela), sintomas
hemorrágicos e insuficiência renal.

Um conceito importante é que existem dois tipos de contaminação. A silvestre é
disseminada pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes, circulantes em matas, e não em
cidades. A versão urbana é transmitida pelo Aedes aegypti, o mesmo da dengue, do zika
e da chikungunya. Não há registro de febre amarela urbana no Brasil desde 1942. As
mortes de agora foram causadas pela versão silvestre, unicamente. No entanto, a maior
preocupação das autoridades é com a versão urbana pelo seu potencial de disseminação
já que circularia nas cidades, em meio a um número muito maior de pessoas.

Litoral do RS

Um tema que tem levantado dúvidas diz respeito ao litoral do Rio Grande do Sul. O
estado, não tem circulação de vírus. Segundo o médico, Benjamin Roitman, a extensão
da recomendação de vacinação às pessoas que moram no litoral visa apenas proteger
esta população pelo que ocorre no Brasil, (até então não tinha indicação de se vacinar).
Não é necessário se vacinar por viagem ao litoral. Lembrando que a doença é
transmitida por mosquitos, não passa de pessoa a pessoa nem de macacos a pessoas.
Então, mesmo que eu encontre um paulista no nosso litoral com febre não há como
pegar a doença apenas por estar junto. Cabe salientar que a F.A. é do tipo silvestre, ou
seja, de circulação apenas em áreas de matas, periféricas às grandes cidades. Onde
vivem macacos e mosquitos hemagogos (estes insetos que transmitem a doença). Por
último, protejam os macacos: eles são os sentinelas e "avisam" quando o vírus está
presente em nosso meio e nunca passam a doença para os humanos.


Fonte: PlayPress ...

Hospital Regional de Santa Maria terá atendimento 100% SUS


"O Regional será referência para o Estado e terá atendimento 100% SUS", afirmou o
secretário da Saúde, João Gabbardo dos Reis. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (19)
durante coletiva de imprensa no município de Santa Maria. Gabbardo falou da abertura
do hospital por meio de um convênio de gestão compartilhada entre a Fundação
Instituto de Cardiologia e o governo do Estado.

A instituição entrará em funcionamento com um grande ambulatório de várias
especialidades para o atendimento de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.
Estão previstas especialidades como buco-maxilar, cardiologia, cirurgia geral, pediatria,
cirurgia plástica, cirurgia vascular, endocrinologia, fisiatria, nefrologia, neurocirurgia,
oftalmologia, otorrinolaringologia, pneumonologia e reumatologia. Também será
especializado em reabilitação para pacientes que receberem o primeiro atendimento em
hospitais da região.

"Serão investidos de R$ 50 a R$ 60 milhões para aquisição, locação ou leasing de
equipamentos, vamos buscar parte desses recursos junto ao Ministério da Saúde", disse
o secretário.

Depois de firmado o convênio com a Fundação Instituto de Cardiologia, que está em fase
de elaboração, será feita a contratação de profissionais e a aquisição dos equipamentos.
"Esperamos que em pouco tempo possamos fazer o ambulatório funcionar", acrescentou
Gabbardo. Para essa etapa de funcionamento do ambulatório serão contratados entre
200 e 300 funcionários.

Referência em saúde

Sobre a escolha do Instituto de Cardiologia, o secretário explicou que "passamos por
negociações com sete instituições desde julho de 2017, quando o hospital Sírio Libanês
entregou o plano operativo, até chegar ao (Instituto de) Cardiologia. Esta decisão de ser
100% SUS está estabelecida desde o início dos trâmites com a fundação".

A unidade vai ser referência para patologias crônicas, tendo todas as especialidades
necessárias e mesmo que uma pessoa tenha convênio, será atendida pelo SUS. Como o
Instituto de Cardiologia é filantrópico, todos os recursos financeiros devem,
obrigatoriamente, ser investidos no próprio hospital.

A coletiva de imprensa foi realizada na sede da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde
(CRS). Estavam presentes o vice-prefeito de Santa Maria, Sérgio Cechin, e a secretária
municipal da Saúde, Liliane Mello Duarte. ...

Águas-vivas no mar: saiba como lidar com as queimaduras na beira da praia


As crianças adoram entrar e sair do mar muitas vezes durante o dia na beira da praia. A
desatenção e a felicidade brincando na água fazem com que os pequenos sejam as
principais vítimas das mães-d'água. Para evitar que estes incidentes causem transtornos
e traumas, a dermatologista associada da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul
(SPRS), Ana Paula Manzoni, explica como deve ser o tratamento.

- O perigo é encostar nos tentáculos da água-viva. Quando encosta, este tentáculo libera
uma toxina na pele, causando a queimadura química. É um ferimento que dói bastante e
deixa a pele com ardência forte. O ideal é lavar o local com a própria água do mar,
jamais usando água doce, como água mineral, por exemplo, pois piora a queimadura.
Além disso, é aconselhado fazer compressas com vinagre ou bicarbonato de sódio.
Quando tiver o bicarbonato de sódio para usar, não diluir com água doce, mas com água
do mar, ou aplicar no local sem diluir – destaca Ana Paula Manzoni.

A médica alerta que, caso a criança sinta algum outro sintoma, é aconselhado levar até
um dermatologista ou um pediatra, para que os profissionais possam avaliar se existe
algum perigo, como alguma alergia. Além disso, Manzoni lembra que não deve-se
colocar outras receitas caseiras ou pomadas no local da queimadura.

- Não deve-se colocar urina no local, isso é um mito. Não existe comprovação de que
esta receita caseira realmente funciona e pode até prejudicar o ferimento – explica.

Depois de tratada a dor e os primeiros sintomas da queimadura, o cuidado com a pele
da criança é evitar expor esta parte do corpo afetada ao sol. Isso ajuda a evitar que
surjam manchas no local.

Fonte: PlayPress ...

Cáries: precisamos falar dessa questão de saúde pública


Parece um assunto comum, mas será que as pessoas sabem lidar com as cáries?
Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) a cárie é considerada a doença não
contagiosa mais comum em todo o mundo e cerca de 60 a 90% das crianças em idade
escolar sofrem de cáries dentárias, um problema que atinge quase 100% dos adultos.
Além desses dados, um estudo realizado em 2016 pelo pesquisador e professor Wagner
Marcenes, na Universidade de Queen Mary, em Londres, aponta que mais de 2 bilhões
de pessoas no mundo possuem cárie.

Esses dados alarmantes mostram que mesmo sendo um assunto comum, ainda é
preciso falar mais sobre os cuidados e consequências que as cáries podem trazer à
saúde como dores, infecções e até a perda dos dentes. De acordo com o Dr. Sidnei
Goldmann, mais de 60% da população não tem um ou mais dentes, fator que pode
acarretar inúmeros outros problemas de saúde que vão desde dores de cabeça, até de
coluna.

Inúmeros são os motivos que levam as pessoas a deixarem os cuidados bucais de lado,
entre eles estão a falta de informação, traumas de tratamentos dentários e até falta de
dinheiro para esse investimento. O que poucos sabem é que 90% dos problemas bucais
podem ser resolvidos com uma boa escovação, principalmente as cáries. Segundo o
especialista, com mais de 20 anos de carreira e especialização em implantes dentários,
cuidar da saúde bucal é mais importante para o organismo do que muita gente imagina.

“Além da escovação, é preciso ficar atento a outros fatores que diminuem a qualidade de
vida e que estão diretamente ligados a esses cuidados como sensibilidade dos dentes
que atinge cerca de 25% da população, bruxismo, que atinge cerca de 40% dos
brasileiros, tensão na região da boca e muito mais”, explica Dr. Goldmann.



O especialista reforça que a mudança dos hábitos alimentares ao longo dos anos
também contribuem para os dados alarmantes. “É preciso conscientizar a população de
que a escovação e o tratamento correto de problemas bucais vão muito além da
estética, principalmente quando o consumo de açúcares tem sido alto tanto para adultos
como para crianças”, finaliza.



O profissional também dá dicas de como deixar o sorriso mais saudável a partir de
pequenas atitudes no dia a dia. Confira:



Usar fio dental com cuidado todos os dias;

Consumir alimentos fibrosos, como por exemplo frutas, que massageiam as gengivas, as
deixando firmes e com aspecto saudável;

Sempre que se olhar no espelho, analisar a boca e os dentes com atenção. Assim, é
possível identificar aspectos indesejados no sorriso, perceber manchas e alguma falha,
podendo buscar ajuda profissional para solucionar esses problemas;

Sempre que tomar vinho, comer alimentos pigmentados como chocolate, molho de soja,
molhos em geral, caprichar na escovação para não manchar os dentes;

Procurar um dentista a cada seis meses pelo menos para um checkup e remoção de
tártaro .



Sobre Dr. Sidnei Goldmann:



Dr. Sidnei Goldmann tem mais de 20 anos de carreira, é graduado em estética bucal,
especialista em implantes dentários, membro da Sociedade Brasileira de Odontologia
Estética e da Academia Americana de Osseointegração. Foi um dos pioneiros no uso de
facetas laminadas (iniciou em 1993) e é um dos poucos profissionais que já oferece
inovações no mercado odontológico como o aparelho invisível. ...

Ação de conscientização alerta para o câncer de pele no litoral norte


Com o objetivo de conscientizar os veranistas para os cuidados necessários com a pele e o
sol na praia, a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS) promove ação
na beira da praia de diversas cidades do litoral norte gaúcho. A atividade passa por
Atlântida, Imbé, Tramandaí, Capão da Canoa e Torres entre 9h e 17h.

A ação está integrada à campanha “Dezembro Laranja” que se estenderá por todo o verão.
A intenção é informar sobre as medidas de fotoproteção e a importância da procura de
médicos especialistas para diagnóstico e tratamento. De acordo com o Instituto Nacional de
Câncer (INCA), este é o câncer de maior incidência no país, correspondendo a 30% dos
casos registrados anualmente. ...

Atenção com alimentação e saúde das crianças


Falar de diabetes, ainda mais infantil, é um assunto realmente sério, quanto se trata da
doença silenciosa então, se torna mais delicado ainda. Porém, não é um motivo para se
desesperar e sim de saber como monitorar com facilidade e até em casa. Assim, a
prevenção da obesidade é de elevada prioridade para a prevenção de diabetes e outras
doenças crônicas

O fato é que uma grande vilã para o agravamento da doença são as férias. Isso se
acontece, pois, os pais acabam cedendo às vontades dos filhos deixando que eles
comam tudo aquilo que desejam como doces, frituras, enfim os carboidratos, que são
encontrados no sangue em forma de glicose. E seu excesso pode causar a doença.

Dra. Adriana Juliani, farmacêutica e assessora do laboratório Analitic, explica: “Diabetes
é uma alteração na produção do hormônio insulina pelo pâncreas ou uma resistência à
ação da insulina pelo organismo”. Quando a pessoa sofre de diabetes, o pâncreas produz
pouca insulina fazendo com que o açúcar fique acumulado no sangue. “Incentivar uma
alimentação saudável e aumentar a atividade física, não só para as crianças, mas para
todos, poderemos ver no futuro, se esses esforços afetarão positivamente a tendência
do aumento absurdo da obesidade e diabetes”. Acrescenta Juliani.



Existem dois tipos de diabetes, a do tipo 1 e a do tipo 2. O diabetes tipo 1 é o mais
comum em crianças, pois pode surgir desde as primeiras semanas de nascimento até os
30 anos, mas é entre os 5 e 7 anos, durante a puberdade que mora o perigo e a atenção
precisa ser redobrada. A diabetes está relacionada a falta ou pouca produção de
insulina, o que faz com que não se consiga controlar a taxa de glicose ingerida.

Já a diabetes tipo 2 é hereditária e acontece quando as células resistem à ação da
insulina, mesmo que sua produção seja normal. Antigamente era uma doença de adulto,
mas com a elevação da taxa de obesidade infantil associada a uma vida sedentária e
com maus hábitos alimentares, esse tipo de diabetes aumentou consideravelmente entre
as crianças.

Algumas dicas valiosas para prevenir a diabetes são o aleitamento materno, evitar a
alimentação artificial rica em açúcar desnecessário nesta fase. A dica preciosa é que se
deve manter uma alimentação saudável para evitar a obesidade infantil. Outra boa ideia
para ser aderida pelos pais é levarem as crianças para brincarem e praticarem esportes
e assim, evitar que fiquem sedentários.

Uma coisa é certa, quanto mais cedo a diabetes for detectada, menores são as chances
de complicações futuras. Portanto, notando os sintomas da diabetes infantil (sede,
aumento de fome e emagrecimento, aumento do número de vezes em que urina, mal-
estar, sonolência, fraqueza, tonturas, câimbras e formigamentos) o ideal é partir para os
testes caseiros como o Confirme Glicose + Corpos Cetônicos, que é realizado através da
urina, sem dor e de fácil manuseio. Pois o exame destro pode assustar os pequenos,
porque é necessário furar o dedo anelar da criança e colher uma gotinha de sangue para
verificar a quantidade de glicose no organismo.

Procure sempre um médico.

Foi pensando nisso que a Analitic Tecnologia de Precisão criou o Confirme
Glicose+Corpos Cetônicos que tem como objetivo, oferecer mais uma alternativa de
monitoramento aos diabéticos e aos adeptos de dieta com grande restrição de
carboidratos, com a vantagem de medir dois parâmetros ao mesmo tempo.



O Confirme Glicose+Corpos Cetônicos são tiras com membranas reagentes para glicose
e cetonas afixadas numa das extremidades. A amostra e os resultados são obtidos
comparando as cores desenvolvidas nas membranas com a tabela de cores no rótulo da
embalagem. A detecção da glicose é baseada na reação cromogênica de oxidase-
peroxidase. A detecção das cetonas é baseada no princípio onde o ácido acetoacético e
cetona formam com o nitroprussiato de sódio em meio alcalino, um complexo de cor
violeta. Pode ser feito a qualquer hora e em qualquer lugar, porém o ideal é que seja
realizado antes das principais refeições ou duas horas após. Glicosuria positiva, ou seja,
presença de glicose na urina juntamente com cetonuria positiva indica uma situação de
descontrole do metabolismo. A Orientação médica é fundamental e deve ser procurada o
mais rápido possível. Glicosuria negativa com cetonuria positiva indica tempo de jejum
prolongado e caso a cetonuria for muito alta é recomendável uma consulta médica para
averiguação.



Sobre a Confirme:

Pensando em todas as fases das mulheres, a empresa criou em 1999 a Linha Confirme.
Com a ideia de monitorar e pormenorizar o sofrimento do desconhecido através de auto
testes, além da vantagem de poder realizá-los no conforto do seu lar.

Líder do segmento, a Linha Confirme traz todos os resultados dos testes através da
urina com a mesma precisão que os testes de sangue feitos em laboratórios e de forma
menos invasiva do que exames clínicos específicos.

Para mais detalhes, basta acessar o site www.confirme.com.br ...

Nota: Clínicas particulares só receberão vacinas contra febre amarela no final de Fevereiro


Segundo o presidente da ABCVAC (Associação Brasileira das Clínicas de Vacina), Geraldo
Barbosa, no mês de janeiro não haverá reposição de estoque da vacina de febre amarela
nas clínicas de vacinação particulares. A previsão é que – caso o Carnaval não atrapalhe
– novas doses sejam recebidas no final de fevereiro. As vacinas são produzidas fora do
país e, por isso, o abastecimento pode sofrer com restrição na capacidade de
distribuição.

O laboratório responsável pelo abastecimento, o Sanofi Pasteur, entendendo a
excepcionalidade da atual situação do país, solicitou a aprovação em caráter excepcional
da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para a importação de um novo lote
da vacina com embalagem internacional (dizeres em idioma Inglês, Francês e Espanhol),
que acabou de ser concedida. A vacina, que já teve distribuiçãode mais de 400 milhões
de doses ao redor do mundo, é chamada de Stamaril e está registrada em mais de 100
países

Em posicionamento enviado à ABCVAC, a Sanofi informou que tanto a empresa, quanto
a ANVISA estão empreendendo todos os esforços para acelerar a importação e
disponibilizar esta vacina o mais rapidamente possível, seguindo todas as normas e
regras aplicáveis para o processo de importação e disponibilização das doses no
mercado privado. A Sanofi já iniciou o processo de importação e o lote estará disponível
para comercialização no mercado em aproximadamente 30 dias.

Ainda segundo Barbosa, o número de doses não deve resolver completamente o
problema de desabastecimento, mas será um número expressivo que irá ajudar o
Programa Nacional de Imunização. "Essas vacinas serão distribuídas de forma a atender
a todos os estados", diz. Ainda segundo o presidente da associação, atualmente, não
tem estoque em praticamente nenhuma clínica do Brasil.

SOBRE A ABCVAC

A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CLINICAS DE VACINAS – ABCVAC tem como intuito
representar o interesse setorial das Clínicas de Vacinas, na defesa das boas práticas de
mercado e da melhoria contínua na promoção da saúde através da Vacinação, em todo
território nacional, interagindo com os diferentes órgãos governamentais, empresariais e
afins. ...

Batalhão de Aviação remove criança de Porto Alegre a Uruguaiana


O Batalhão de Aviação da Brigada Militar (BavBM) operou a remoção aeromédica de uma
menina de oito meses na tarde desta segunda-feira (15). A criança foi transportada do
Instituto de Cardiologia de Porto Alegre para a Santa Casa de Uruguaiana, necessitando de
oxigênio durante todo o translado.

A criança é da região de Uruguaiana e foi submetida a uma cirurgia cardíaca por
complicações de saúde logo após o nascimento. Devido às condições do hospital de receber
a menina e por ser próximo a sua casa, ela foi transportada para dar continuidade ao
tratamento a Santa Casa de Uruguaiana.

O vôo durou aproximadamente duas horas e meia, com parada em Santa Maria para
abastecimento. O Batalhão de Aviação da Brigada Militar (BavBM) foi criado em 1923, pelo
então comandante da BM, coronel Affonso Emílio Massot, como uma escola de aviação.

Em 22 de setembro de 1989 o batalhão recebeu a denominação de GPMA (Grupamento de
Polícia Militar Aéreo). Em 14 de Abril de 2010, com o Decreto Estadual nº 47.176, foi criado
o Batalhão de Aviação da Brigada Militar, que passa a incorporar também a Divisão de
Serviços Aéreos (DSA).
...

RS é o primeiro estado a fornecer medicamento no SUS para prevenção do HIV


O Rio Grande do Sul é o primeiro estado do Brasil a fornecer o Truvada, que previne a
infecção pelo vírus HIV. A primeira distribuição do medicamento foi realizada no Centro
de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Hospital Sanatório Partenon, em Porto Alegre,
a um morador da capital.

O medicamento passou a ser oferecido na rede pública no início de janeiro, integrando
uma estratégia de profilaxia pré-exposição (PrEP) do Ministério da Saúde (MS). Esta é a
primeira vez que o MS disponibiliza o tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS), e
Porto Alegre foi a única cidade gaúcha escolhida para integrar essa fase do programa.

Inicialmente, o Truvada está disponível para pessoas que não têm o vírus, mas que são
de grupos considerados de risco para exposição ao HIV: homens que fazem sexo com
homens, gays, travestis, transexuais, transgêneros, profissionais do sexo e casais
sorodiferentes (quando um dos parceiros é soropositivo e o outro, não). O medicamento
deve ser tomado diariamente e, segundo o MS, o uso correto reduz o risco de infecção
por HIV em mais de 90%.

O uso da PrEP, no entanto, não substitui o preservativo nas relações sexuais. "O
preservativo continua sendo a forma mais acessível de prevenção do HIV e de outras
infecções sexualmente transmissíveis, como a sífilis", ressalta a coordenadora estadual
de IST/Aids da Secretaria da Saúde (SES), Ana Lúcia Baggio.

Para ter acesso ao medicamento, o paciente pode se dirigir ao CTA (Avenida Bento
Gonçalves, 3722, em Porto Alegre), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h. Após o
cadastro do usuário no serviço, são feitos avaliação, testagem e aconselhamento para
HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, e avaliado o uso do medicamento ou
de outras estratégias para prevenção. ...

Entenda como doenças respiratórias prejudicam a qualidade do sono


Os desafios das doenças respiratórias vão além da dificuldade do diagnóstico e a
banalização dos sintomas, frequentemente deixados de lado. Tosse e fadiga são os
principais indícios de que algo não vai bem com o sistema respiratório, porém, muitas
vezes, os pacientes demoram para procurar ajuda médica. Antes de se consultar com
um especialista, é comum que as pessoas busquem receitas caseiras e recorram à
automedicação, acreditando que o problema não seja grave. Ao contrário do que se
imagina, pacientes com doenças respiratórias crônicas não precisam conviver com os
sintomas, já que com o tratamento correto e acompanhamento médico, é possível
conviver bem com a condição. A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, também
conhecida como DPOC, é um dos exemplos desse tipo de doença. Ela é caracterizada
pela dificuldade da passagem de ar para os pulmões e pode ser manifestada como
bronquite, uma inflamação das vias respiratórias, e/ou enfisema pulmonar, que diminui
a elasticidade dos pulmões e provoca a destruição de partes dos pulmões.

Um estudo realizado nos Estados Unidos[i], com mais de 13 mil pacientes com DPOC,
mostrou que 64% deles sentem que a doença tem impacto negativo na sua qualidade de
vida. Os resultados também ressaltam que 76% dos pacientes fizeram teste do sopro e
que apenas metade deles usavam pelo menos uma medicação para a DPOC. No Brasil,
os dados sobre o conhecimento da doença também são alarmantes. Segundo a pesquisa
“Panorama da Saúde do Brasileiro”[ii], encomendada pela Boehringer Ingelheim para o
IBOPE Inteligência, pouco mais da metade dos brasileiros não sabe nada sobre a DPOC,
embora seja uma doença comum e que afeta mais de 7 milhões de pessoas só no
Brasil[iii].

A DPOC tem como principais sintomas a dificuldade para respirar e o cansaço constante,
que podem limitar as atividades do cotidiano do paciente. É comum que pacientes com
DPOC despertem algumas vezes durante a noite, porque a condição dos pulmões exige
um aumento do seu esforço respiratório[iv]. Durante o sono, o metabolismo fica mais
lento, causando algumas oscilações na respiração, que não costumam fazer com que
pessoas saudáveis acordem, mas, no caso dos pacientes com doenças respiratórias
crônicas, essas alterações no fluxo de ar podem provocar tosse e falta de ar durante a
noite[v]. “Muitos pacientes procuram o médico apenas quando começam a ter muitos
problemas ao dormir, como despertares e insônia. Uma das queixas mais frequentes é
da sensação de cansaço. Por isso, a redução da qualidade de sono está atrelada à baixa
qualidade de vida dos pacientes com doenças pulmonares crônicas. Em pacientes
especificamente com DPOC, a queda da oxigenação durante o sono pode levar a
arritmias cardíacas e ao infarto do coração”, reforça o Dr. José Roberto Megda Filho,
Pneumologista e Médico do Sono da Residência de Clínica Médica do Hospital
Universitário de Taubaté e membro das Sociedades Brasileira e Europeia de
Pneumologia.

O Dr. Megda ressalta a importância do acompanhamento da evolução das doenças
crônicas: “Além de um tratamento medicamentoso contínuo, também costumo
recomendar a prática de exercícios físicos, para estimular a respiração e melhorar a
disposição e o condicionamento do paciente. Em alguns casos, também precisamos
implementar o uso do oxigênio durante a noite e/ou durante dos exercícios”.

Causada pelo tabagismo e pela exposição a poluentes, a Organização Mundial da Saúde
(OMS) estima que a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) será a terceira causa
de morte no mundo em 2020[vi]. A falta de informação sobre os sintomas e a
subutilização do exame de espirometria (testes de sopro) são alguns dos principais
fatores que dificultam o diagnóstico da doença[vii]. “Por ser mais observada em pessoas
na terceira idade, é comum que a população não dê a atenção devida quando os
primeiros sinais aparecem, como tosse e cansaço constantes. Geralmente, os pacientes
acreditam que esses sintomas fazem parte do processo de envelhecimento e acham que
são consequências naturais do estilo de vida, como sedentarismo e tabagismo e, por
isso, demoram em procurar ajuda especializada”, explica o Dr. José Megda.

Segundo o GOLD (Iniciativa Global para DPOC), existem 5 sinais que podem ajudar os
pacientes a identificar a doença: ter mais de 40 anos, ser fumante ou ex-fumante, ter
tosse e catarro constante e sentir cansaço ao fazer esforço. Ao detectar esses sinais, as
pessoas devem procurar um pneumologista. Apesar de ser uma doença grave e sem
cura, existem medicamentos que são capazes de estabilizar o progresso da doença e
controlar os sintomas, aumentando a qualidade de vida dos pacientes. Um deles é o
tiotrópio, princípio ativo que é superior na redução do risco de exacerbações moderadas
a graves da DPOC, capaz de diminuir em 16% o risco de mortalidade dos pacientes[viii]. ...

Saiba como diagnosticar alergias ao calor e os testes de dermatoses disponíveis


Segundo a Organização Mundial de Saúde, no Brasil, 30% da população sofre de algum
tipo de alergia. Com os dias mais quentes, uma série de reações alérgicas podem
aparecer devido ao calor. Esse calor da estação somado a festas e viagens formam uma
combinação perfeita para surgirem reações alérgicas.

Mesmo que seja algo totalmente inédito para a pessoa é comum no verão pacientes que
nunca tiveram reações alérgicas procurarem um médico dermatologista com sintomas
de vermelhidão, descamação e coceira na pele.

Como o calor faz as pessoas transpirem mais, há mais contato da pele com acessórios e
as reações mais comuns são sensibilidades a tecidos e a sulfato de níquel, material
usado em anéis, brincos, colares e pulseiras.

Ainda pouco compreendido pelas pessoas e ao contrário do que elas imaginam a alergia
é uma condição que a pessoa adquire conforme a vida. Mesmo quem sempre teve o
hábito de usar determinada pulseira ou colar e nunca teve problema, de repente, o
organismo começa a rejeitá-las. Ela nunca surge no primeiro contato com o agente
alergênico. São necessários dois, três contatos. Às vezes até centenas.

Esses primeiros contatos servem para o organismo identificar a substância e despertar
os mecanismos de defesa, ocasionando a reação alérgica. O tempo necessário para
haver uma reação vai depender da exposição àquilo que causa alergia, bem como da
tolerância do organismo.

A alergia está ligada à intolerância do organismo a uma determinada substância. É algo
que demora mais para acontecer. Enquanto a irritação é mais imediata, ligada ao atrito
ou à exposição a uma substância forte, como ácidos e bases.


Sinais que podem indicar alergia ao calor

Os sintomas de alergia ao calor podem ser:

Pequenas bolinhas vermelhas nas regiões expostas ao sol ou nas regiões que mais
transpiram;

Coceira nestas áreas mais afetadas;

Pode haver formação de crostas nos locais das bolinhas devido ao ato de coçar a pele.


Estas alterações podem surgir em pessoas de qualquer idade, mas são mais frequentes
nos bebês, crianças, idosos e pessoas acamadas. As regiões mais afetadas são o
pescoço e as axilas.


Exposição ao sol

Especialmente no verão, a exposição excessiva ao sol pode provocar uma reação
comumente confundida com alergia. São as brotoejas. Elas obstruem a passagem do
suor e isso causa coceira, vermelhidão e até bolhas na pele. Parece uma reação alérgica.

Os casos de possíveis problemas no verão são grandes, muitos casos são realmente
alergia, outros apenas sintomas parecidos. Além do cuidado é importante uma avaliação
médica, possivelmente acompanhada por um teste, para chegar ao diagnóstico se, de
fato, se trata de uma alergia.

Os exames de sangue, por exemplo, são capazes de indicar sensibilidade a
determinados alimentos. E, a partir destas informações, dietas bem restritivas podem
ser adotadas. Além dos exames de sangue feito em laboratórios podem ser feitos
também exames de pele capazes de diagnosticar alergias.

Os testes EUROIMMUN disponíveis para o diagnóstico de alergia levam a resultados
confiáveis e são altamente indicados para a detecção de diversos tipos de alergia, além
de outras doenças dermatológicas, via método de imunoflorescencia ou ELISA, e podem
ser encontrados através do link:
http://www.euroimmun.com.br/produtos/6/dermatologia. ...

Como cuidar da psoríase no verão?


Há um consenso no meio científico, que aponta diversos fatores relacionados ao verão
como benéficos para amenizar os sintomas e, principalmente, as lesões causadas pela
psoríase. Dois desses aspectos são a luz do sol e a umidade do ar.

Segundo um artigo publicado no portal científico WebMed, a radiação solar auxilia na
redução das manchas de pele características, enquanto a elevação da umidade do ar,
trazida pelas chuvas, contribui para aliviar a pele ressecada pela patologia.

Por tais motivos, para quase todos os tipos e graus de psoríase, os "banhos de Sol"
fazem parte dos cuidados diários e fundamentais do tratamento. Mas também vale
lembrar que são necessárias algumas precauções quanto à exposição do paciente à
radiação solar.

De acordo com a consultora científica da Biobalance, Dra. Maria Inês Harris, algumas
regras servem para quase todos os casos. "O recomendado no tratamento geral da
doença é de 5 a 15 minutos por dia de exposição ao sol, com a pele previamente
hidratada, recomendando-se para tal o creme calmante sem corticoides EctoPURE",
afirma a especialista.

A expert ainda reforça que exposições solares rotineiras e longas, ou em horários de
pico, não são aconselháveis aos pacientes, mas caso não seja possível evitar, é indicado
que eles utilizem "filtro solar adequado ao seu tipo de pele e ao índice UV local". Já nos
casos de psoríase eritrodérmica, variação incomum da doença e que atinge 75% do
corpo, os pacientes não podem se expor ao sol. "Isso porque, nesse quadro, as lesões
encontram-se generalizadas e podem provocar comichão ou ardor intensos em qualquer
reação adversa", explica a Dra. Harris.

Fora a umidade do ar e os banhos de sol, existem outros fatores e precauções, relativos
ao verão, a serem observados pela pessoa com psoríase, que podem ajuda amenizar os
sintomas da doença. Abaixo, a consultora de EctoPURE comenta alguns deles:

Água do mar: Também ajuda no processo de troca de pele e, por consequência, na
redução dos efeitos da doença. "É preciso, porém, hidratar a pele, antes e depois da
exposição, com cremes calmantes sem corticoides, em função do ressecamento causado
pelo sal. O mesmo vale ao entrar em águas cloradas, como as de piscinas", orienta a
consultora científica. Além disso, segundo informações da Companhia Ambiental do
Estado de São Paulo, só se deve entrar no mar se a água estiver própria para banho.

Tecidos das roupas: O material das roupas influencia na temperatura corporal, e logo na
transpiração, fator que piora o quadro de irritação das lesões. "Recomendam-se então
os tecidos de algodão e peças mais soltas do corpo", declara a especialista.

Picadas de Insetos: As mordidas de insetos podem agravar a psoríase, mas os
compostos presentes nos repelentes também. "Nesses casos, o paciente deve usar
roupas compridas durante a noite e considerar opções possíveis para manter os
mosquitos afastados", explica a especialista.

Diminuição do estresse: Esse fator, que também piora a doença, pode diminuir no
verão, já nas férias ou recesso do trabalho. "Com isso, há mais tempo para fazer
atividades relaxantes, como exercícios, meditação, passeios, etc", sugere a Dra. Harris,
da Biobalance.

Vergonha da exposição – Há pacientes com psoríase que não usufruem dos benefícios do
verão para amenizar a doença, em função de um possível constrangimento em expor as
lesões. Segundo os especialistas que lidam com os casos da doença, principalmente
psicólogos, nesse momento, a família e os amigos devem motivar essa pessoa a ignorar
o preconceito, inclusive consigo mesma, e apoiá-la nas situações de frustração. "É
preciso ficar claro para o paciente que o lazer e a vida social que ele leva não devem
sofrer nenhuma alteração em função da psoríase", finaliza a Dra. Harris.

Sobre a Biobalance Natural Immune Support – A linha Biobalance visa promover saúde e
bem-estar, através de produtos inovadores, naturais e de alta qualidade, que tenham
por finalidade estimular as defesas naturais e o equilíbrio fisiológico do corpo humano.
Suas linhas abarcam OmegaPURE®, que tem a maior concentração de ômega-3 na
menor cápsula do mercado, e EctoPURE®, cremes calmantes de uso tópico que auxiliam
na redução de processos inflamatórios da pele, sem o uso de corticoides. Para saber
mais acesse o site, FB e Instagram. SAC: sac@biobalance-nutraceuticals.com ou 0800-
771-8438.

Fonte: Agência Comunicado ...

Tratamento contra a celulite inclui hábitos saudáveis de vida


A celulite é uma das principais questões estéticas que causa incômodo, geralmente, para
as mulheres. Ao longo dos últimos anos, diversas tecnologias tornaram-se aliadas no
combate ao problema, mas uma regra máxima não muda que é ter hábitos saudáveis de
vida. Um conceito importante é procurar um dermatologista que vai apontar as melhores
ações, de acordo com o caso clínico de cada paciente. A intervenção exige uma série de
cuidados referentes aos hábitos de cada pessoa, conforme aponta a membro da
Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica
e da Academia Americana de Dermatologia, Rosemarie Mazzuco.

- O tratamento da celulite envolve medidas de comportamento, como uma dieta
saudável e a prática de exercícios físicos. Não adianta tratá-la enquanto o paciente está
com sobrepeso ou tem problemas vasculares, como inchaço nas pernas. Estas
precauções garantem um bom resultado quando aliadas ao tratamento - comenta
Rosemarie.

Visto que ao longo da vida todas as pessoas vão adquirindo celulite, a dermatologista
afirma que não há um método que se aplique a todos os casos. Porém, a novidade no
segmento são os bioestimuladores.

- Estas injeções contém substâncias que estimulam a formação de colágeno, como ácido
polilático, mais comum nesta técnica, e cristais de hidróxido batida de cálcio, que ao
serem injetados na pele, ativam a mobilização de fibroblastos (células que produzem
colágeno, elastina, fibras elásticas e glicosaminoglicano) melhorando a flacidez - explica
Rosemarie.

Paralelamente, os dermatologistas têm trabalhado com outras intervenções como a
subcisão, uma microcirurgia para celulite com depressão profunda, e utilização de
equipamentos de radiofrequência, ultrassom micro focado ou focado de alta intensidade. ...

Dicas de hidratação e proteção completa para o verão


A importância de se manter a pele limpa, hidratada e protegida dos raios UV e da luz
visível vai muito além da estética. Essa rotina de cuidados simples com a pele precisa
ser diária e reforçada principalmente com a chegada do verão, quando aumentam as
atividades ao ar livre e a exposição ao sol e às altas temperaturas. Com isso, a pele fica
mais sensibilizada e desidratada.

"A solução para garantir uma pele saudável está em seguir uma rotina básica de
cuidados diários, com produtos específicos e de acordo com cada tipo de pele. Além
disso, é fundamental manter a pele bem hidratada, ingerindo quantidade suficiente de
água e usando hidratantes apropriados. Bons níveis de água na pele permitem combater
e desacelerar grande parte dos processos fisiológicos que enfraquecem nossa pele, como
a degradação do colágeno e da elastina, que leva ao aparecimento de rugas, e perda da
elasticidade", afirma a dermatologista Juliana Zimbres, especialista em cosmiatria.

A dermatologista dá algumas dicas para quem deseja manter a pele linda durante o
verão:

Passo 1 – Limpeza Diária

Ela é essencial para reduzir a oleosidade que se torna mais frequente no verão. Lembre-
se, os diferentes tipos de pele, inclusive a oleosa, também podem ser sensíveis. Por
isso, prefira produtos que combinem eficácia com suavidade, evitando a sensação de
'repuxamento' da pele, que não é saudável.

O ideal é usar produtos suaves que removam impurezas e resíduos sem irritar a pele,
mantendo sua hidratação natural. Essa dica também vale para o corpo, que pode ficar
mais ressecado neste período de praia, piscina e sol.

Sugestão de produtos para o rosto:

CETAPHIL® Sabonete Líquido pele mista a oleosa

CETAPHIL® Loção de limpeza pele seca e sensível

Sugestão de produtos para o corpo

CETAPHIL® Sabonete em barra pele seca 80g

CETAPHIL® Sabonete em barra pele sensível 127g


Passo 2 – Fotoproteção

Apesar do fotoprotetor ser um item indispensável durante o ano todo, no verão é
necessário um cuidado redobrado com a proteção da pele. A maior incidência das
radiações solares (UVA e UVB), mas também da infravermelha, presente em tudo que
produz calor (como secador de cabelo e chapinha), e ainda, da luz visível, emitida por
lâmpadas e tela de smartphones e tablets, podem provocar queimaduras,
envelhecimento precoce, aparecimento de manchas, e ainda, causar câncer de pele.

Para prevenir todos esses efeitos, use diariamente um protetor solar com FPS de no
mínimo 30, e não apenas quando for à praia. Não se esqueça de reaplicar o protetor
solar durante o dia, a fim de assegurar sua eficácia.

Sugestão de produtos para o rosto:

CETAPHIL® Sun ultra matte & Oil Control FPS 70 com ou sem cor

Gel creme com toque ultra seco para pele oleosa. Proporciona ultra proteção 360º (UVA,
UVB, luz visível e infravermelho) e 12 horas de controle e redução de oleosidade.

Sugestão de produtos para o corpo:

CETAPHIL® Sun Loção Lipossomal FPS 50 pele sensível

CETAPHIL® Sun Spray Loção Lipossomal FPS 30 todos os tipos de pele


Passo 3 – Hidratação de dentro para fora e de fora para dentro

Você sabia que 60% do nosso corpo é composto pela água? Sabia também que dentre
todos os órgãos do corpo que necessitam de hidratação, o maior deles é a pele? Ela
possui uma cobertura hidrolipídica formada por água e ácidos graxos, que funciona
como um hidratante natural, protegendo-a da evaporação excessiva de água e
funcionando como uma barreira protetora. Além disso, a água ajuda a eliminar as
toxinas de todo o organismo, sendo essencial para a manutenção de uma pele bonita e
saudável. Por isso, beba bastante água durante o dia, para hidratar seu corpo e sua
pele!

Para complementar os cuidados com a pele no verão, é muito, mas muito importante
usar hidratantes após a exposição ao sol e à agua do mar e piscinas, que tendem a
deixá-la mais ressecada, comprometendo a proteção de sua barreira natural.

Não é qualquer produto que proporciona uma hidratação profunda e prolongada, pelo
contrário, os hidratantes mais comuns possuem formulação simples, focada
principalmente na fragrância, ao invés da hidratação da pele.

Para proporcionar uma hidratação profunda é necessário que o produto contenha
ingredientes que façam as três ações fundamentais:

Ação umectante: responsável por atrair a água do ambiente externo para a pele
Ação emoliente: promove flexibilidade e maciez da pele
Ação oclusiva: cria uma barreira na pele para reduzir a perda de água
Recomenda-se, ainda, o uso de produtos não comedogênicos, que não entopem os
poros, e hipoalergênicos, que minimizam o possível surgimento de alergias. Portanto, ao
escolher seu hidratante, atente-se à sua formulação, e busque sempre a recomendação
de seu dermatologista para encontrar o produto mais adequado para seu tipo de pele.
Para melhores resultados, é recomendado:

Usar o hidratante logo após o banho, de preferência ainda no banheiro. O vapor da água
quente do banho ajuda na penetração do creme na pele.
Aplicar o hidratante fazendo movimentos circulares para penetrar mais facilmente na
pele.
Sugestão de produto:

CETAPHIL® loção Hidratante: leve e de rápida absorção é ideal para uso nos meses
mais quentes. Sua fórmula enriquecida com agentes emolientes, umectantes e
oclusivos, promove hidratação profunda e prolongada, deixando a pele macia
imediatamente após a aplicação.


Sobre Juliana Zimbres

Médica dermatologista formada pela Universidade de São Paulo. Possui Título de
Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É
membro titular da SBD e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).
Possui especialização em Cosmiatria e em Tricologia pela Universidade de São Paulo.


Sobre CETAPHIL®

Cetaphil® é a marca de produtos dermoterapêuticos desenvolvidos para limpar, hidratar
e proteger a pele, tornando-a capaz de se recuperar das agressões diárias e permanecer
íntegra e saudável. É a maior marca da Galderma no mundo, presente em mais de 70
países, com quase 70 anos de história global e 20 anos de atuação no Brasil. Seu
portfólio atende todos os tipos de pele, inclusive as mais sensíveis. Cetaphil® é a marca
mais recomendada por dermatologistas e pediatras nos Estados Unidos (fonte:
Galderma US, Cetaphil ATU – Wave 9. Institute: Clark. Matire & Bartolomeo. INC, June
2013). No Brasil, é a marca preferida pelos dermatologistas para hidratação da pele
(Fonte: Ipsos NPS 2016) e a mais recomendada para a limpeza da pele sensível (Fonte:
IMS 2017). ... ...




Edição n° 175 - Janeiro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 181
  • Edição n° 180
  • Edição n° 179







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821