Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 10 de Dezembro de 2017. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
8841942


Edicão n° 174 de Dezembro 2017


ESPECIAL

Prefeitura de Guaíba instala Wi-Fi gratuito e qualifica sistema de telefonia em escola no morro Santana


A tecnologia e a comunicação na escola mais longínqua do Centro de Guaíba foram
aperfeiçoadas. A partir de agora, os alunos e professores da EMEF São Paulo, localizada
no Morro Santana, dispõem de Wi-Fi gratuito e mais qualidade no sistema de telefonia.
O prefeito José Sperotto destacou mais uma iniciativa descentralizada:
“Para a educação de Guaíba e para a nossa gestão, é um dia histórico. Inaugurar esse
novo sistema de Internet e telefonia no local mais distante, aqui bem no interior do
município, é novamente mostrar que trabalhamos para Guaíba como um todo. Os alunos
passam a contar com tecnologia de ponta para criar, inovar, desenvolver seus potenciais
e se tornarem pessoas ainda mais preparadas para o futuro”.
A secretária de Educação, Virgínia Guimarães Viegas, reafirmou o compromisso de que
as escolas da rede municipal sejam referência para a comunidade:
“Estamos dando o melhor de nós para os alunos da nossa rede. A melhor parte do meu
trabalho é quando estou nas escolas, ouvindo cada pessoa e buscando o melhor para
todos. Fico muito feliz por estar aqui nesse dia tão especial”.
O coordenador do setor de Tecnologia da Informação, Maicon Kuhn, explicou que as
alterações não só melhoram o sistema de comunicação como também geram economia
ao município:
“Estamos levando Internet de qualidade para todas as escolas, e o melhor: reduzindo
despesas. Antes disso, qualquer escola pagava pela ligação para outra escola e até para
a própria Prefeitura. Agora esse custo é zero, independente da duração das chamadas,
pois é feito por fibra ótica através da tecnologia VOIP, que permite qualidade de voz em
HD”.
Em seguida, o vice-diretor João Batista Malessa tomou a palavra:
“Muitas coisas acontecem ou não acontecem por causa da comunicação. Além disso, é
muito bom receber o prefeito e a secretária para conversarem conosco e conhecerem a
nossa rotina”.
Com a novidade, também foi reativado o laboratório de informática da escola. Dessa
forma, os alunos contam com todas as ferramentas para explorar a nova tecnologia
instalada.
Participaram da visita os secretários de Governo, Rodrigo Pedroso; de Obras, Graciano
Pereira; e de Comunicação e Ação Comunitária, Pedro Tavares; além de Lisa Baumhardt,
também representante da TI da Prefeitura.

Fotos: Gustavo Gossen ...

Conta da CEEE Distribuição está adequada a Lei Estadual 48.118


A CEEE Distribuição oferece a possibilidade de incluir o nome social como titular da conta
de luz. A solicitação para uso, na fatura de energia, do nome pelo qual travestis e
transexuais se identificam e são reconhecidos pela sociedade, pode ser feita
exclusivamente pelo titular da unidade consumidora nas Agências e Postos de
Atendimento ao Cliente (PACs) da Companhia, já que é necessária a apresentação e
digitalização no local da carteira social. Essa rotina comercial da Empresa está adequada
ao que estabelece o Decreto Estadual nº 48.118/2011.

Além desse procedimento, a Companhia, desde o ano passado, também possibilita
incluir na fatura, além do (a) responsável pela unidade consumidora ativa, o nome do
cônjuge ou companheiro (a) que possui união estável, visando atestar residência. Esse é
um direito conquistado através da Lei Estadual 14.590. Esse serviço também é
disponibilizado somente nos canais de atendimento presencial da empresa, uma vez que
precisa ser requerido pelo titular da unidade consumidora, mediante apresentação da
certidão de casamento ou de união estável atualizada.

Essas leis estaduais aplicam-se aos consumidores e empresas do Estado que prestam
serviços de abastecimento de água, esgotamento sanitário, telefonia e distribuição de
energia elétrica.


Foto: Divulgação CEEE ...

Projeto “Verão Vivo” iniciou nesta quarta-feira em Butiá


A Prefeitura Municipal de Butiá, através da Coordenadoria de Esporte e Lazer (CEL) e
Secretaria Municipal de Saúde (SMS), iniciou nesta quarta-feira, 06, o projeto “Verão Vivo”
que, em parceira com a iniciativa “Verão Com Mais Saúde”, irá oferecer atividades na
Academia ao Ar Livre na Praça Santa Terezinha.
No Verão Vivo os participantes poderão realizar exercícios físicos com a supervisão de
profissionais de Educação Física. As atividades ocorrerão de segunda à sexta-feira, das
7h30 às 10h. A iniciativa é aberta para toda população e irá se estender até o final do
verão.
Já nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 7h30 às 8h30, a equipe de enfermagem do
Verão Com Mais Saúde estará realizando a verificação de pressão e HGT. O objetivo dos
programas é oferecer mais qualidade de vida aos frequentadores da Academia ao Ar Livre.
Fotos: Divulgação
...

Movimentos entregam petição da transparência para Gilmar Mendes


O Movimento Transparência Partidária em parceria com outras 18 organizações entregou
esta semana uma petição ao ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE (Tribunal
Superior Eleitoral), com sugestões de providências que precisam ser tomadas quanto
aos processos e dinâmicas que envolvem as prestações de contas dos partidos políticos
ao tribunal. O Movimento quer, com isso, uma maior transparência sobre os recursos
públicos destinados aos partidos políticos brasileiros.

O documento aponta diversos problemas que podem ser encontrados nos relatórios de
prestação de contas das agremiações partidárias, entregues anualmente ao TSE. A
petição se baseia em um estudo desenvolvido pela consultoria Pulso Público, que
analisou as prestações de contas dos cinco partidos com maior representação na Câmara
dos Deputados entre 2013 e 2015 (PT, PSDB, PMDB, PP e PR). O levantamento
demonstra uma falta de padronização nos lançamentos de receitas e despesas dos
partidos, que é feita com baixo nível de detalhamento das informações apresentadas,
além de diferir conforme o ano e a sigla.

Outro achado do estudo é que o modo como as contas são especificadas hoje é
demasiadamente amplo, impedindo a identificação do destino dos recursos. “Muitas
vezes descritos como ‘serviços técnico-profissionais’, ‘serviços e utilidades’,
‘manutenção da sede’, e ‘despesas com fins eleitorais’”, diz Marcelo Issa.
A petição destaca três pontos principais que precisam ser alcançados:
· A completa padronização das prestações de contas partidárias e eleitorais,
inclusive o detalhamento de todas as categorias de ingressos e despesas;
· A permanente atualização das contas dos partidos políticos, a exemplo do que
ocorre desde 2016 com as contas eleitorais, a fim de que as movimentações financeiras
das agremiações sejam informadas e divulgadas no menor intervalo possível; e
· A disponibilização em formato aberto de todas as bases de dados que digam
respeito a contas partidárias e eleitorais, inclusive, por meio de um site que facilite e
incentive o acesso e a consulta destes dados pela população.

Em 2018, o volume de recursos públicos transferidos aos partidos irá alcançar a marca
de R$ 2,7 bilhões -- divididos entre o Fundo Especial de Financiamento de Campanha
(responsável por R$ 1,7 bilhões) e o Fundo Partidário (responsável por R$ 1 bilhão). Há
uma relação direta entre os problemas apontados nos processos de transparência e
fiscalização das contas dos partidos políticos e as graves denúncias de corrupção no
Brasil, uma vez que os partidos políticos surgem como os principais veículos de desvios
nos escândalos noticiados.

Movimento Transparência Partidária
O Movimento Transparência Partidária (MTP) é uma organização sem fins lucrativos,
financiada por pessoas da sociedade civil, que nasceu em 2016 com propostas claras
que visam garantir a transparência na prestação de contas dos partidos políticos
brasileiros.
www.transparenciapartidária.org.br

Imprensa:
M2 Assessoria de Comunicação
Gabriela Clemente
e-mail: gabriela@m2press.com.br
Tel.: 11 3032 8237 / 3815 8952
Cel.: 11 9 9541 3452
Fernando Lucarevschi
e-mail: fernando@m2press.com.br
Tel.: 11 3032 8237 / 3815 8952

LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE ASSINAM A PETIÇÃO:
Movimento Transparência Partidária
Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji)
Associação Contas Abertas
Avaaz
Bancada Ativista
Fundação Cidadão Inteligente
Instituto Construção
Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social
Instituto Não Aceito Corrupção (INAC)
Instituto Update
Laboratório Brasileiro de Cultura Digital
Movimento Acredito
Movimento Agora!
Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE)
Movimento Quero Prévias
Open Knowledge Brasil – Rede pelo Conhecimento Livre
Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS)
Transparência Brasil
Transparência Internacional

...

Corsan participa de seminário de saneamento promovido pela Famurs em Guaíba


A certeza que a sociedade não espera mais por soluções na questão do esgotamento
sanitário. Essa foi a principal convicção dos participantes e debatedores do painel
“Desafios e oportunidades em saneamento numa plataforma de eficiência, inovação e
parcerias para o desenvolvimento em gestão organizacional”, dentro do seminário
“Estratégias de Gestão no Sistema Público de Saneamento, um cenário de
oportunidades”. O evento foi realizado na quarta-feira (6), no auditório da secretaria de
Turismo, Desperto e Cultura de Guaíba , numa promoção da Famurs, que contou com a
presença do diretor-presidente da Corsan, Flávio Presser, da secretária Ana Pellini, do
Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o coordenador executivo do PGQG, Luiz
Perry, e o vice-presidente da Safeweb, Luiz Carlos Zancanella Júnior, sob mediação do
jornalista Daniel Scola.

Em sua manifestação, o diretor-presidente Flávio Ferreira Presser afirmou que “não
podemos admitir que nosso Estado tenha apenas 14% de cobertura de esgotos”, mas
lembrou que a Corsan, historicamente, só passou a ser responsável pelo projeto,
implantação e operação do serviço de esgotamento sanitário na maioria das cidades
apenas nos últimos anos, com a regulamentação da Lei 11.445/2007. “No passado
muitos prefeitos só concederam o abastecimento de água à Corsan, pois tinham receio
do aumento do valor das contas, pois esgotamento sanitário é um serviço que tem
custos”, disse o dirigente da Corsan. Ele ressaltou os investimentos que a empresa está
realizando nessa área, em especial a parceria pública-privada que vai universalizar o
atendimento de nove cidades da região metropolitana nos próximos 11 anos, localizadas
justamente junto aos rios mais problemáticos do Estado. “Nessa degradação ambiental,
a população de baixa renda é a mais atingida, pois vive em áreas vulneráveis ou sem
acesso ao afastamento dos esgotos de suas casas”, lembrou Presser. Por fim, o dirigente
da companhia destacou a parceria com a Fepam na busca de soluções para disposição
correta de esgotos, informando que será implantado um projeto piloto para limpeza e
transporte dos efluentes das fossas da praia de Atlântida Sul até a Estação de
Tratamento de Esgotos mais próxima. “Esse é o caminho para oferecer o tratamento de
esgotos para cidades com menos de 10 mil habitantes, pois a implantação de todo o
sistema é cara, tornando-se inviável para as pequenas comunidades”, ressaltou o
dirigente da estatal.

Para a secretária Ana Pellini, caminhos mais simples devem ser buscados para oferecer à
população o tratamento de esgotos, “tudo adequado dentro da nossa realidade”. Essa é
a disposição da sua pasta, já que tem consciência que “a solução não pode mais ficar
para amanhã”. Ela disse que ter recursos para executar as obras é muito importante,
mas o gerenciamento das obras e da operação dos sistemas é decisivo. Também
presente o diretor administrativo da Corsan, Marcus Vinícius Almeida.

...

Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) terá salas de videoaudiência


A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) inaugurou, nesta sexta-feira
(1º), três salas de videoaudiência na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas
(Pasc). Os espaços serão usados para a realização de audiências judiciais, mediante a
utilização de tecnologia de videoconferência. As videoaudiências começam a ocorrer na
segunda-feira (4).
Um dos objetivos da iniciativa é reduzir o número de não audiências e agilizar os
processos. Duas salas já estão equipadas com monitores de vídeo, microfones, webcams
e alto-falantes interligados com o sistema do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
(TJRS). A tecnologia de videoconferência permite a integração da Pasc com 48
comarcas. Os espaços também contam com uma cabine à prova de som, que permite
que o réu converse com seu advogado ou defensor público. A terceira sala será equipada
conforme o crescimento da demanda.
A ideia é que, via de regra, as videoaudiências sejam feitas para os presos da Pasc e,
excepcionalmente, para presos da Penitenciária Estadual Modulada de Charqueadas
(PMC) e da Penitenciária Estadual de Charqueadas (PEC). Atualmente, existem outras
sete salas em reforma, com recursos do TJRS, sendo elas na Penitenciária Estadual de
Caxias do Sul, Penitenciária Estadual de Montenegro e Cadeia Pública de Porto Alegre
(CPPA).
Nesta sexta-feira, o juiz da Vara das Execuções Criminais (VEC) de Porto Alegre, Paulo
Irion, e os juízes-corregedores André Luís Tesheiner e Vanderlei Deolindo conheceram as
salas. Acompanharam a visita o diretor do Departamento de Segurança e Execução
Penal da Susepe, Ângelo Carneiro, o chefe do Departamento de Planejamento da
Susepe, Fábio Heinen, o diretor substituto da Pasc, Júlio Munhoz, além de servidores.
Implantação
Desde outubro do ano passado, já foram realizadas cerca de 250 videoaudiências na
CPPA, em sala já estabelecida como projeto-piloto. Para o projeto final, foram definidos
16 estabelecimentos prisionais. Destes, em oito já foram realizadas visitas técnicas por
uma equipe multidisciplinar, composta por servidores do Departamento de Planejamento
e da Divisão de Tecnologia da Informação da Susepe, também do Departamento de
Infraestrutura e de Informática do TJRS.
Os estabelecimentos que receberam as visitas técnicas e serão reformados em 2018
são: Penitenciária Estadual Modulada de Charqueadas, Penitenciária Estadual Modulada
de Osório, Presídio Estadual de Santa Maria, Complexo Prisional de Canoas
(Penitenciárias Estadual de Canoas 1, 2, 3, 4), Penitenciárias Estaduais de Arroio dos
Ratos, Jacuí, Rio Grande e Pelotas. A previsão é de que em 2018 todas as 167 comarcas
já tenham o sistema de videoaudiência.
Economia e operacionalidade
As videoaudiências vão gerar economia para o Estado, uma vez que as apresentações
convencionais de presos em audiências judiciais custam, em média, mais de R$ 700,
valor referente, basicamente, a salário dos agentes penitenciários, combustível das
viaturas e manutenção. Além disso, as videoaudiências aumentam a segurança para os
servidores e população.
De acordo com o diretor Ângelo Carneiro, três escoltas de presos com o perfil da Pasc
representam a movimentação de 30 agentes penitenciários. "Com a implantação da
videoaudiência podemos aumentar significativamente o número de audiências
presenciais no Foro", relatou.
Para o juiz-corregedor Vanderlei Deolindo, a videoaudiência é um instrumento que vai
melhorar o andamento dos processos. Segundo ele, a prioridade é que as próximas
implantações ocorram na PEC e na PMC, por terem um número maior de apenados. ...

Fepam promove operação de fiscalização em empreendimentos da Serra


eração de fiscalização nos municípios de Caxias do Sul e Farroupilha. A finalidade dos
técnicos foi verificar as condições de atividades que receberam denúncias ambientais.
Foram vistoriados 23 empreendimentos que fabricam embalagens, posto de
combustíveis, fundição, fabricação de alimentos, gráfica, galvânica, recebimento e
armazenagem de resíduos, fabricação de artefatos de fibra de vidro, central
hidroelétrica, curtume, central de tratamento de efluentes líquidos e metalurgia.

Os analistas constataram seis infrações ambientais por irregularidades como a ampliação
ou operação de atividade potencialmente poluidora sem licenciamento ambiental,
disposição de resíduos, emissão atmosférica de material particulado e lançamento de
material oleoso. Foi verificada ainda a necessidade de melhorias ambientais que serão
exigidas aos responsáveis pelos empreendimentos.

O chefe da Divisão de Atendimento a Denúncias e Fiscalização de Rotina engenheiro
químico Juarez Löff explica que a denúncia é o instrumento que qualquer cidadão pode
utilizar para informar ou solicitar atendimento para um dano ambiental que está
acontecendo ou que tenha possibilidade de ocorrer. Ela pode ser feita no site da Fepam,
no linck 'Denúncias Ambientais' ou pelo Disque Denúncia: 0800-0312146.

A Fepam segue desenvolvendo diversas ações de fiscalização para verificar as condições
de operação de atividades que já possuem licenciamento ambiental ou que apresentam
potencial poluidor. Esta operação ocorreu com a participação de 11 analistas ambientais
do Departamento de Fiscalização e do Balcão Ambiental Unificado da Sema/Fepam na
Serra. ...

Eldorado do Sul fará obra de R$ 2,8 milhões com recursos do Badesul


O secretário Márcio Biolchi, do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
(Sdect), esteve com o prefeito da cidade de Eldorado do Sul, Ernani de Freitas
Gonçalves, nesta sexta-feira (1º), para a assinatura do projeto de recapeamento de uma
via do município, no bairro Cidade Verde, com apoio do Badesul Cidades.

O valor financiado com o Badesul é de R$ 2,5 milhões, com contrapartida de R$ 342 mil
da prefeitura. O recapeamento deve ser feito em uma extensão de um quilômetro,
beneficiando uma área que atinge cerca de 30 mil pessoas. O secretário Biolchi destacou
os trabalhos do Badesul em prol dos municípios. "Recursos para a infraestrutura são de
grande importância para as cidades e contribuem para a qualidade de vida da
comunidade", disse o secretário, que esteve acompanhado da diretora de Operações do
Badesul, Jeanette Lontra, e da superintendente do Setor Público, Márcia Santana.

Também acompanharam a cerimônia o vice-prefeito e secretário da Fazenda, Ricardo
Alves; os secretários de Planejamento, Fábio Leal; de Obras, Paulo Ricardo; de
Agricultura, Claudiomiro Rodrigues; de Meio Ambiente, Gilberto Azevedo; e de Trânsito e
Iluminação Pública, Lodear Carlos Hahn, entre outras autoridades. O secretário estadual
adjunto de Obras, Saneamento e Habitação, Sandro Figueiredo de Oliveira, também
esteve no ato.

O Badesul Cidades foi desenvolvido para ser um programa que procura viabilizar aos
municípios investimentos em infraestrutura urbana e rural, construção de pavilhões,
centros administrativos, entre outros. Em vários anos, o programa já financiou R$ 434
milhões para que 390 municípios pudessem investir em projetos sociais e estruturais.
Somente em 2017, foram 30 cidades contempladas com recursos totalizando R$
40.911.613,00. ...

Sartori sanciona lei que cria o Polo Carboquímico do RS em evento internacional


O governador José Ivo Sartori sancionou, na manhã desta quarta-feira (29), a lei que
cria a Política Estadual do Carvão Mineral e institui o Polo Carboquímico do Rio Grande
do Sul. O ato ocorreu durante a abertura do evento internacional 'Alternativas
Sustentáveis do Uso do Carvão: Oportunidades do Complexo Carboquímico no Brasil -
Marco regulatório para atração de investimentos', que acontece até quinta-feira (30), na
Federação das Indústrias do RS (Fiergs).

“Diante de toda a caminhada, iniciada em 2015, nada mais oportuno do que sancionar
aqui, diante de tantos apoiadores, a lei que regula a política estadual do carvão mineral
e o Polo Carboquímico gaúcho, aprovada em outubro pela Assembleia Legislativa”,
afirmou Sartori.

O governador enfatizou que o evento é uma “excelente oportunidade para demonstrar o
potencial do carvão gaúcho, atrair investidores e ampliar relacionamentos com fundos
de investimentos internacionais e agentes do setor”. Sartori disse que o carvão
desempenha um papel importante na geração de energia em todo o mundo. O Rio
Grande do Sul tem “90% das reservas do Brasil e, desde o início da nossa gestão,
estamos buscando soluções para diversificar sua utilização”.

A implantação de um Polo Carboquímico vai incrementar, no mínimo, em 80% a
produção de carvão no estado. “Já vislumbramos o nascimento de um mercado
carboquímico, com investimentos estimados em US$ 4,4 bilhões. Com isso, vamos
reduzir a dependência externa de insumos para a agropecuária e a indústria, além de
promover o desenvolvimento econômico sustentável a partir do uso do carvão mineral”,
explicou Sartori.

Política de Estado

No encontro, o secretário de Minas e Energia, Artur Lemos, apresentou aos fundos de
investimento, bancos, investidores e proprietários de tecnologia existente no mercado o
que o Estado pensa sobre a utilização do carvão. “A política do governo tem foco no
desenvolvimento econômico, social e, principalmente, ambiental, pois o trabalho será
voltado à recuperação de danos que vão existir e os já existentes”, destacou.
Em sua palestra, Lemos demonstrou aos investidores que o Rio Grande do Sul é um
ambiente seguro juridicamente para o aporte de recursos. “A gente sabe que o volume
de investimentos é de grande monta, ultrapassa os R$ 15 bilhões”, disse o secretário.
Lemos informou, ainda, que o projeto é estratégico para recuperar a economia gaúcha.
“O retorno de ICMS na produção de gás natural de síntese (GNS), amônia e ureia - que
importamos 100% do que utilizamos -, será significativo para os cofres públicos. Sem
falar no impacto socioeconômico, com a geração de milhares de empregos diretos e
indiretos”, considerou.

Oportunidade de mercado

Entre as vantagens do Rio Grande do Sul para a indústria carboquímica - além das
reservas próprias de carvão, em locais bem servidos de infraestrutura logística -, está a
cadeia diversificada, com boa estrutura de fornecimento nos segmentos metalmecânico,
de plásticos e borracha e equipamentos de óleo e gás (que, adaptados, podem servir
para a gaseificação do carvão). Pesam, também, um mercado consumidor dependente
do gás natural e mercados relacionados, como o de fertilizantes (utilizados como insumo
para a cadeia agrícola gaúcha, assim como do restante do Brasil e dos países do
Mercosul).
Além disso, a rede de pesquisa do Rio Grande do Sul é responsável por um ambiente de
conhecimento no segmento petroquímico, propício também para pesquisas relacionadas
ao carboquímico. Da mesma forma, a mão de obra ligada ao setor petroquímico pode
ser preparada para atuação na nova área.
Programas de atração de investimentos (Invest RS) e de qualificação de fornecedores
(Desenvolve RS), um robusto sistema de financiamento, com três bancos públicos
atuantes em projetos de longo prazo, e uma política de incentivos fiscais adequada a
cada empreendimento completam o cenário do RS para o desenvolvimento da indústria
carboquímica. ...

Operação Blindado combate negociação de armas e drogas pela internet


A 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (1ª DIN) do Departamento Estadual de
Investigações do Narcotráfico (Denarc), desencadeou, na manhã desta quarta-feira
(29), a Operação Blindado, para combater um esquema de negociação de armas e
drogas pela internet. As investigações duraram aproximadamente 10 meses e foram
cumpridas 97 ordens judiciais, entre mandados de busca e apreensão e de prisão.
Durante as ações desta quarta, concentradas em Porto Alegre, oito pessoas foram
presas e uma arma foi apreendida.

Pessoas de 31 municípios do Rio Grande do Sul, além de São Paulo e Pará, foram
monitoradas em mais de 200 grupos de relacionamento por aplicativo. Segundo o
diretor de Investigações do Denarc, delegado Mario Souza, as pessoas negociavam
livremente armas e drogas, sem imaginar que estavam sendo monitoradas pela Polícia
Civil. Durante o período de investigação, outras 36 armas de fogo envolvidas em
negociações virtuais foram apreendidas e 41 pessoas foram presas, totalizando 49
presos até agora. "A Operação Blindado é a maior operação e a mais profunda
investigação sobre o tráfico de drogas e armas por meio de aplicativos e redes sociais",
salientou Souza.

De acordo com o delegado Guilherme Calderipe, as investigações apontaram que o
esquema de comércio de drogas e armas também tinha a participação de um apenado
da Penitenciária Estadual Modulada de Montenegro. Essa foi a 11ª etapa de
operacionalização dos trabalhos referente à Operação Blindado e sobre as investigações
nessa modalidade de comércio ilegal de armas e drogas.
...




Edição n° 174 - Dezembro 2017

Selecionar Edição
  • Edição n° 174
  • Edição n° 173
  • Edição n° 172













  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821