Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 23 de Janeiro de 2022. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
33524918


Edicão n° 221 de Novembro de 2021


ELDORADO DO SUL

DNIT alerta para interdição da nova ponte do Guaíba na terça-feira (30)


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) alerta que na próxima
terça-feira (30) vai interditar totalmente a segunda ponte do Guaíba. Das 10 às 16 horas,
técnicos da autarquia vão submeter a estrutura ao ensaio de prova de carga dinâmica.
Durante o bloqueio dos dois sentidos da travessia, o tráfego será desviado para a ponte
Getúlio Vargas (ponte móvel). Em caso de chuva, o bloqueio será adiado até que o tempo
melhore. As rodovias BR-290 e BR-116/RS estarão sinalizadas alertando os usuários.

O DNIT salienta que serão realizados testes para verificar as deformações nos apoios do vão
navegável (vãos centrais) da travessia. Este tipo de trabalho está sendo feito, pois a
tecnologia construtiva utilizada na travessia é pioneira no Rio Grande do Sul e precisa ser
monitorada. O ensaio de prova de carga dinâmica visa a certificação inicial do
comportamento estrutural da ponte, com a determinação das propriedades de rigidez dos
respectivos vãos para serem referenciados no manual de manutenção da estrutura.

Plano de desvio:

Para quem vem do sentido Eldorado do Sul-Porto Alegre/região Metropolitana, basta seguir
direto para acessar a ponte móvel.

Para quem vem do sentido Porto Alegre/Região Metropolitana – Eldorado do Sul deve ficar
atento à sinalização na BR-290/RS e ingressar na Rua João Moreira Maciel, passar por baixo
das alças da nova Ponte e seguir até o acesso à ponte móvel. ...

Eldorado do Sul receberá um hospital regional


Em tempos de crise no setor público, com municípios buscando cada vez mais parcerias
privadas para cumprir seu papel, levantar uma obra do zero só com dinheiro público parece
ousado. Mas é isso que a cidade de Eldorado do Sul pretende fazer. Com pouco mais de 40
mil habitantes, a cidade é a menos populosa entre os 12 maiores municípios da Região
Metropolitana. Fato que não intimida a titular da pasta municipal da Saúde, Juliana Carvalho.
Eleita como vereadora no pleito mais recente, ela se licenciou do cargo para assumir a
secretaria, em razão da longa experiência e formação técnica na área da Saúde – Juliana
dirigiu a secretaria em outros dois períodos.

Foi a secretária Juliana quem, na semana passada, apresentou à Secretaria Estadual da
Saúde (SES-RS) o projeto de construção de um hospital regional em Eldorado. O prédio,
construído do zero, deve ter 40 leitos clínicos, cirúrgicos e de saúde mental. Com
atendimento em especialidades, o local poderá receber pacientes de outras cidades
encaminhados pelo gerenciamento do Estado, uma forma de obter verbas para que o hospital
funcione.

E como uma pequena cidade encravada entre o Rio Jacuí e o Lago Guaíba pretende levantar
R$ 5 milhões para construir o prédio onde funcionará o hospital? Juliana explica que Eldorado
do Sul trabalha há anos na prospecção de empresas que pudessem vir para a cidade,
impulsionando o crescimento natural do município que está a apenas 17 quilômetros – ou 20
minutos – do centro de Porto Alegre. Com os frutos desse crescimento sendo colhidos, os
próximos dois anos projetam superávit financeiro.

– Nosso setor industrial cresceu muito e agora a cidade começa a ver o resultado dessa
expansão – pontua Juliana.

Apesar de ser apresentado como projeto, Juliana diz que o hospital já é uma realidade. A
verba da construção virá dos cofres da prefeitura, mas também há importante participação
do Legislativo. O sonho de a cidade ter um hospital é antigo. E com essa motivação,
vereadores vêm destinando emendas para a construção. Inclusive alguns que não se
reelegeram no último pleito já haviam destinado verbas antes mesmo do pleito. Conforme a
secretária de Saúde, metade do valor do hospital deve vir de emendas da Câmara Municipal.

– É uma união que eu, particularmente, nunca vi. Temos vereadores tanto da situação
quanto da oposição empenhados em ajudar nessa obra – avalia Juliana.

Mas, o que de concreto já existe acerca do hospital regional? Juliana conta que a titular da
SES-RS, Arita Bergman, aprovou a possibilidade de o Estado gerenciar pacientes para
Eldorado do Sul. Agora, o município trabalha na montagem do plano assistencial da unidade.
O documento deve definir quais especialidades serão atendidas no local. A decisão será
tomada a partir da constatação de quais são as maiores necessidades dentro da região que o
hospital poderá atender.

– Até o final do ano definimos as áreas de abrangência do atendimento. Com isso,
começamos o próximo ano executando os projetos de engenharia e arquitetura – projeta
Juliana.

Com os projetos prontos, a prefeitura monta um edital de licitação e a concorrência pública é
aberta. Após, o vencedor do pleito inicia as obras, se não houver problemas quanto à
homologação do contrato. O objetivo da prefeitura é que as obras comecem durante o ano de
2022. Depois de pronto, o hospital ainda precisará ser mobiliado. Parte do valor deve vir do
município, além de emendas parlamentares de deputados federais. Ainda não há previsão de
funcionamento, mas isso não deve ocorrer antes do próximo ano.

Atualmente, os cuidados de emergência em saúde de Eldorado do Sul são abarcados no
Pronto-Atendimento (PA) 24 horas da cidade. Com a abertura do hospital regional, surge a
preocupação de que o local possa deixar de atender. Entretanto, a secretária Juliana Carvalho
garante que o PA seguirá funcionando normalmente. O objetivo é que o hospital venha para
ampliar o atendimento e não reduzi-lo, conforme a administração de Eldorado.

Outro ponto relacionado ao hospital é a abertura de uma maternidade. Isso deveria ter
ocorrido em Guaíba, cidade vizinha que há alguns anos pleiteia o projeto abertura de
maternidade na região. A SES-RS confirma que a maternidade pode mudar de local, caso
Guaíba venha “a declinar da abertura da área de obstetrícia”.



Fonte; Diário Gaúcho/Grupo RBS ...




Edição n° 221 - Novembro de 2021

Selecionar Edição
  • Edição n° 223
  • Edição n° 222
  • Edição n° 221





  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821