Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 17 de Novembro de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
26331497


Edicão n° 183 de Setembro 2018


EDUCAçãO

Novo Referencial Curricular vai destacar os povos que formaram o Rio Grande do Sul


O Referencial Curricular Gaúcho, que será implementado nas escolas públicas e particulares
do Rio Grande do Sul, a partir de 2019, tem o objetivo de fazer um resgate do conhecimento
da história dos diferentes povos que formaram o estado. A proposta, direcionada para os
estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, é utilizar as produções
pedagógicas da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), relacionando os conteúdos
com as temáticas tradicionalistas nas áreas de cultura, religiosidade, linguística, folclore e
literatura.

O encontro de apresentação da diretriz curricular, que ocorreu na tarde desta segunda-feira
(17), no Auditório do Ministério Público de Porto Alegre, contou com as últimas sugestões dos
educadores para o envio da versão final do documento ao Conselho Estadual de Educação, no
dia 26 de setembro.

Ensino Fundamental

No Ensino Fundamental, as competências incluem a leitura e a interpretação de textos
variados sobre o folclore gaúcho, utilizando-se de diversos gêneros literários, como poemas,
crônicas, contos e trovas gaúchas. Além disso, entre as principais propostas estão a de
conhecer e analisar a influência dos indígenas, dos africanos e dos diferentes povos que
colonizaram o Rio Grande do Sul, trabalhando os elementos que auxiliaram na formação
arquitetônica, econômica, artística, religiosa, educacional e tecnológica do estado.

No 8º e no 9º anos do Ensino Fundamental, destacam-se também os conhecimentos sobre os
movimentos contestatórios ao poder centralizado, como a Cabanagem, a Baianada, a
Sabinada, a Rebelião Praieira, a Revolta Liberal e, em especial, a Revolução Farroupilha. Nas
séries finais do Ensino Fundamental, haverá também o papel da população negra, em
especial, sua atuação em movimentos sociais, na criação de uma imprensa especializada, e as
primeiras manifestações artísticas durante a primeira metade do século XIX.

Educação Infantil

Na Educação Infantil, o diferencial ficará por conta do desenvolvimento da habilidade motora
fina, através da confecção de fantoches, peões, prendas e brinquedos típicos regionais feitos
com materiais recicláveis, como o bilboquê, o pião, o cavalo de pau e a pipa. Além disso,
serão elaboradas apresentações musicais tradicionais gaúchas, fazendo o reconhecimento dos
instrumentos tocados (violão, gaita, tambor).

Em sua saudação, na abertura do evento, o secretário estadual de Educação, Ronald
Krummenauer, destacou que a evasão escolar e, consequentemente, o baixo rendimento dos
estudantes nos indicadores educacionais, começa a ser combatido através da implementação
de currículos como o novo Referencial, ou seja, mais atrativos e adaptados para a nova
realidade do século XXI. “O trabalho integrado, realizado em regime de colaboração, é um
grande passo para a qualificação do ensino público e privado do nosso país. Quero agradecer
a todos que se empenharam na sistematização deste importante documento”, afirmou.

O presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-RS), Marcelo
Augusto Mallmann, ressaltou o trabalho da Comissão Estadual de Mobilização para
Implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Referencial Curricular
Gaúcho. “Não podemos deixar de lembrar este grande grupo de trabalho que superou uma
série de dificuldades. Graças ao comprometimento de cada uma destas pessoas, nós temos o
documento que será levado ao Conselho Regional de Educação”, disse.

A representante do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe-RS), Naime
Pigato, afirmou que as escolas privadas estão atentas às mudanças da Educação e seguem
firme no debate para a qualificação do ensino. “Estamos trabalhamos juntos para que os
estudantes gaúchos, sejam de escola publicada ou privada, estejam cada vez mais
capacitados”, destacou.

Conforme a diretora do Departamento Pedagógico, da Seduc, Sônia Rosa, o aluno do século
XXI tem que desenvolver competências que vão além do processo cognitivo, por isso a
necessidade de uma mudança na perspectiva curricular. “Nós temos o conceito, atualmente,
de uma educação integral, que passa por habilidades emocionais e de qualificação do
aprendizado”, relatou.

Referencial Curricular Gaúcho

om o objetivo de criar uma base comum curricular integrada entre as redes municipal,
estadual e privada, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), por meio do Departamento
Pedagógico, buscou junto à União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime) e
o Sindicato do Ensino Privado no Rio Grande do Sul (Sinepe/RS), a criação do Referencial
Curricular Gaúcho. Com previsão de implementação em 2019, o novo projeto visa agregar
temáticas regionais como história, cultura e diversidade étnico-racial, de forma complementar
à Base Nacional Comum Curricular (BNCC). ...

Reta final: projetos de estudantes podem ser inscritos no Desafio Criativos da Escola até o dia 1º de outubro


A menos de um mês para o fim das inscrições, o Desafio Criativos da Escola 2018, organizado
pelo programa Criativos da Escola, do Instituto Alana, tem recebido histórias de
transformação feitas por crianças e jovens de todo o Brasil. A 4ª edição do Desafio
reconhecerá 11 ações que contribuem para a mudança da realidade na qual os estudantes
estão inseridos dentro e fora de suas salas de aula. Tanto professores quanto estudantes do
Ensino Fundamental ou Médio podem inscrever seus projetos, já finalizados ou ainda em
andamento, pelo site do Criativos da Escola até o dia 1º de outubro.

Como parte da premiação, três estudantes e um educador de cada grupo selecionado
participarão de atividades que serão realizadas em Fortaleza (CE), na primeira semana de
dezembro. Os representantes das ações escolhidas por seu protagonismo e impacto social
trocarão experiências, fortalecerão seus projetos e receberão prêmios em dinheiro para o
projeto e para os professores responsáveis.

"Seja por meio de campanhas com a comunidade para limpar o rio da cidade, seja por meio
da criação de planos de aula com letras de rap, por exemplo, os estudantes estão mostrando
que algo pode ser feito para transformar o ambiente em que vivem. Só no ano passado
recebemos 1.492 projetos de todas as regiões brasileiras, na cidade ou no campo, no centro
ou em periferias, em um movimento que se mostra cada vez maior. Queremos conhecer
muito mais ações inspiradoras desenvolvidas por jovens em todos os cantos do Brasil. O
Desafio é uma oportunidade de valorizar, ampliar a voz e a visibilidade ao trabalho dessas
novas gerações", convida um dos coordenadores do Criativos da Escola, Gabriel Salgado.

Desde a primeira edição, em 2015, o Desafio já recebeu quase três mil projetos de todas as
regiões brasileiras, em temáticas como saúde, meio ambiente, educação, inclusão, tecnologia,
políticas públicas, entre outros. Os educadores que tiverem interesse em promover
experiências de transformação protagonizadas por seus alunos podem acessar o Material de
Apoio e o jogo Criativos da Escola – A missão, além de textos, vídeos e reflexões que podem
contribuir com sua prática dentro e fora da sala de aula. Clique aqui e veja também as
iniciativas premiadas pelo Desafio em 2017.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Desafio conta com o apoio do programa Parceria Votorantim
pela Educação, do Instituto Votorantim, nos 105 municípios onde desenvolve suas atividades.

Sobre o Instituto Alana

O Instituto Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em
programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em
1994, é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão
"honrar a criança".

Informações para a imprensa

2PRÓ Comunicação

alana@2pro.com.br ...

Uergs recebe inscrições para Mestrado em Ambiente e Sustentabilidade até quarta-feira


O Mestrado Profissional em Ambiente e Sustentabilidade, da Uergs em São Francisco de Paula,
recebe inscrições até quarta-feira (5). Nesta edição, são oferecidas até 39 vagas em três linhas
de pesquisa que tratam de Biodiversidade, Sociedade, Desenvolvimento e Tecnologias
Sustentáveis.

Com uma proposta interdisciplinar, o curso recebe profissionais de diversas áreas e seu principal
objetivo é formar mestres em nível técnico-científico avançado, aptos a atuarem no diagnóstico,
na prevenção, na solução e na gestão integrada de problemas ambientais, com vistas a buscar a
manutenção e a melhoria da qualidade socioambiental em âmbito local, regional e nacional.

O edital e outras informações estão disponíveis na página do Mestrado.
...

Melhora o desempenho do Rio Grande do Sul na Prova Brasil


Os resultados da Prova Brasil divulgados na manhã dessa quinta-feira (30), pelo Ministério da
Educação, mostra o desempenho positivo dos alunos do Rio Grande do Sul. A Prova Brasil,
aplicada no país em outubro de 2017, é o principal indicador do Sistema de Avaliação da
Educação Básica (Saeb).

A proficiência média, ou seja, o que o aluno efetivamente aprendeu, no 5º ano do Ensino
Fundamental, subiu 3,5 pontos em Língua Portuguesa e 0,39 em Matemática. No 9º ano, o
aumento foi de 2,1 pontos em Matemática e de 6,4 em Português, algo muito significativo, já
que superou a média de 3 pontos, considerada excelente pelos critérios do próprio Saeb.

Pelo ranking divulgado pelo MEC, no 5º ano, os gaúchos ficaram na nona e na décima
colocações, em Língua Portuguesa e Matemática, respectivamente. No 9º ano, os estudantes
ficaram com o terceiro melhor desempenho do país em Língua Portuguesa e com o sexto em
Matemática. Merecem destaque os estados do Ceará, Espírito Santo, Goiás, Paraná, Rio de
Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e São Paulo, pois demonstraram níveis médios de
aprendizagem maiores do que a média nacional.

Ensino Médio

Apesar da queda da proficiência no Ensino Médio, avaliada no 3º ano, de 2,1 pontos em
Português e 0,48 em Matemática, os alunos ainda tiveram um desempenho melhor do que a
média do Brasil.

Em Língua Portuguesa, entre os 10 estados de maior destaque, os estudantes gaúchos
avaliados foram os segundos melhores colocados do país, atrás somente do Espírito Santo.
Em Matemática, sob os mesmos critérios, os estudantes do Ensino Médio gaúchos atingiram a
quarta colocação, atrás somente de Espírito Santo, Distrito Federal e Santa Catarina.

Ainda de acordo com o Saeb, em Língua Portuguesa merecem destaque os estados do Espírito
Santo, de Goiás e do Rio Grande do Sul, pois demonstraram níveis médios de aprendizagem
maiores do que a média nacional.

Na disciplina de Matemática, foram destaques os estados do Distrito Federal, do Espírito
Santo, de Goiás, de Minas Gerais, do Paraná, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, de
Pernambuco e de Rondônia, pois exibiram níveis médios de aprendizagem maiores do que a
média nacional e também ganhos de aprendizagem maiores do que a média brasileira.

Com o bom desempenho dos anos iniciais e com a perspectiva da retomada do
desenvolvimento econômico do estado, pode-se prever uma melhoria no desempenho do
Ensino Médio no médio prazo, minorando, inclusive, os problemas acarretados pela distorção
idade/série e pela evasão de alunos, ainda significativa.

“A implementação do Referencial Curricular Gaúcho para a Educação Infantil e o Ensino
Fundamental, a partir de 2019, é outro fator positivo que deverá ajudar consideravelmente a
mudança do Ensino Médio. Sem falar na mudança do currículo do próprio Ensino Médio, em
discussão em todo o Brasil e que deverá ser implementado a partir de 2020", destacou a
secretária adjunta Iara Wortmann.

Ranking

5º ano do Ensino Fundamental em Língua Portuguesa

1. São Paulo
2. Santa Catarina
3. Paraná
4. Minas Gerais
5. Distrito Federal
6. Ceará
7. Goiás
8. Espírito Santo
9. Rio Grande do Sul
10. Rio de Janeiro.

5º ano do Ensino Fundamental em Matemática

1. Paraná
2. São Paulo
3. Santa Catarina
4. Distrito Federal
5. Minas Gerais
6. Espírito Santo
7. Ceará
8. Acre
9. Rio de Janeiro
10. Rio Grande do Sul.

9º ano do Ensino Fundamental em Língua Portuguesa

1. Santa Catarina
2. Goiás
3. Rio Grande do Sul
4. São Paulo
5. Paraná
6. Rio de Janeiro
7. Distrito Federal
8. Ceará
9. Espírito Santo
10. Mato Grosso do Sul.

9º ano do Ensino Fundamental em Matemática

1. Santa Catarina
2. Paraná
3. Distrito Federal
4. São Paulo
5. Espírito Santo
6. Rio Grande do Sul
7. Goiás
8. Minas Gerais
9. Rio de Janeiro
10. Mato Grosso do Sul.

Ensino Médio - 3º ano

Língua Portuguesa

1. Espírito Santo
2. Rio Grande do Sul
3. Distrito Federal
4. Goiás
5. Minas Gerais
6. Santa Catarina
7. Paraná, Rio de Janeiro
8. São Paulo
9. Mato Grosso do Sul
10. Pernambuco.

Matemática

1. Espírito Santo
2. Distrito Federal
3. Santa Catarina
4. Rio Grande do Sul
5. Minas Gerais
6. Paraná
7. Goiás
8. Rio de Janeiro
9. Mato Grosso do Sul
10. São Paulo. ...




Edição n° 183 - Setembro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 185
  • Edição n° 184
  • Edição n° 183







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821