Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 27 de Novembro de 2021. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
33260999


Edicão n° 221 de Novembro de 2021


Proposta aprovada na Câmara poderá reduzir arrecadação do Estado e dos municípios gaúchos
14/10/2021

A proposta que trata do cálculo da cobrança do ICMS dos combustíveis pelos Estados,
apresentada na Câmara dos Deputados e aprovada na quarta-feira (13/10), se estivesse em
vigor, significaria redução de R$ 980 milhões em arrecadação para o Rio Grande do Sul de
janeiro a setembro de 2021. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Fazenda (Sefraz-
RS) com base em estudo realizado pela Receita Estadual. A perda em um ano é calculada em
quase R$ 1,5 bilhão brutos.

O governo do Estado tem reiterado que a alta nos combustíveis decorre de o petróleo estar
vinculado ao preço internacional, à valorização do dólar frente ao real, ao preço de refinaria e
à inflação, não estando sob gestão das administrações estaduais. O ICMS, embora tenha
participação significativa no preço dos combustíveis, se mantém inalterado no Estado nos
últimos anos. O preço médio, o chamado PMPF ou preço de pauta, também é revisto a cada
15 dias pela Receita Estadual, de acordo com as pesquisas em postos de todo o Estado, o
que permite aplicar preços médios adequadas para cada combustível.

Para o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, congelar ou definir um preço de pauta
único para os Estados nada mais faria do que deslocar os valores da realidade de cada
região, o que seria uma medida que não resolveria a real causa dos problemas.
“Consideramos importante que propostas sejam apresentadas e discutidas nacionalmente,
mas reiteramos que essa deve ser uma solução global sobre os tributos, em uma Reforma
Tributária e não encaminhadas apenas para Estados e municípios, tendo em vista que a
arrecadação de ICMS é repartida em 25% com as prefeituras”, explica o secretário.

Na manhã da quarta (13), ao comentar sobre o tema dos combustíveis, o governador
Eduardo Leite disse que não está sendo enfrentado o real problema, lembrando que o tributo
nos Estados fica entre 25% e 30% há mais de uma década. “Mesmo quando os preços da
gasolina baixaram, a alíquota era a mesma”, destacou. Para o governador, “as mudanças não
podem ser feitas abrindo precedentes perigosos que vão acabar gerando problemas para a
população, na medida em que se os governos colapsarem a sua capacidade de sustentar as
suas atividades, os serviços públicos acabam se deteriorando também”. Leite também
enfatizou a relevância de uma reforma tributária mais ampla, que possa gerar um ambiente
econômico melhor e uma solução permanente, sem tentar resolver no curtíssimo prazo e
gerar um problema a longo prazo.

O subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves Pereira, destacou a preocupação extrema
com a perda de receita caso a medida seja aprovada também no Senado. “Ainda estamos
num momento de grandes incertezas sobre o desempenho da economia e uma medida como
essa representa uma perda irreparável à arrecadação dos Estados”, disse.

Em nota, secretários estaduais de Fazenda avaliaram perda de R$ 24 bilhões para as finanças
estaduais e de R$ 6 bilhões para os municípios. O Comitê Nacional de Secretários de Fazenda
Estaduais (Comsefaz) sugeriu rejeição ao projeto. “Incidir em medidas paliativas como essa
não resolve o problema do combustível com preço elevado e penaliza a população com a
redução de serviços públicos em tempos de crise, por corte em seu financiamento”, sintetiza
a nota.






Edicão n° 221 de Novembro de 2021
25/11/2021 - Claro Fibra chega a Eldorado do Sul, com banda larga de ultravelocidade com até 1 Giga e o melhor do conteúdo em todas as telas
25/11/2021 - DNIT alerta para interdição da nova ponte do Guaíba na terça-feira (30)
25/11/2021 - DNIT inicia pavimentação do viaduto de Pantano Grande na BR-290/RS
19/11/2021 - Inaugurado oficialmente o Cais Embarcadero
19/11/2021 - 236 municípios gaúchos têm mais de 90% da população adulta completamente vacinada
19/11/2021 - Construção Civil
19/11/2021 - Construções e Reformas
17/11/2021 - Fiocruz entrega lote de 2,5 milhões de doses da AstraZeneca
17/11/2021 - Primeiro dia do Enem terá prova de redação
03/11/2021 - Inscrições para o Prêmio Sema-Fepam de Jornalismo Ambiental se encerram em 10 de novembro
03/11/2021 - Campanha de multivacinação para crianças e adolescentes é prorrogada até fim de novembro
03/11/2021 - IPE Saúde oferece consultas gratuitas com urologista durante a campanha Novembro Azul
03/11/2021 - Apenados de quatro unidades prisionais do RS se formam em artesanato e costura sustentável
03/11/2021 - Programa Farmácia Cuidar+ direciona R$ 19,4 milhões para Farmácias de Medicamentos Especiais do RS
03/11/2021 - Período de matrículas na Rede Estadual para 2022 começa segunda-feira, dia 1º
03/11/2021 - RS na vanguarda dos veículos elétricos
03/11/2021 - Eldorado do Sul receberá um hospital regional
03/11/2021 - Assinado o acordo para pagamento de bolsa-moradia a moradores da Ilha do Pavão
03/11/2021 - 4ª Semana Municipal da Cultura Cristã aconteceu neste domingo (31) em Butiá
03/11/2021 - Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial
02/11/2021 - Super quarta feira de vacinação
01/11/2021 - Farmácia do Noel



Edição n° 221 - Novembro de 2021

Selecionar Edição
  • Edição n° 221
  • Edição n° 220
  • Edição n° 219





  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821