Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 29 de Setembro de 2020. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
31557059


Edicão n° 206 de Agosto 2020


Formação profissional em benefício do paciente na área da dermatologia
03/11/2019

Foram três dias de aprendizado e troca de experiências na área da dermatologia.
Aproximadamente mil médicos participaram da 27ª Jornada Sul Brasileira de
Dermatologia, o IV Simpósio Internacional de Cabelos e Unhas da SBD e a 44ª Jornada
Gaúcha de Dermatologia. As atividades foram realizadas entre os dias 31 de outubro e 2
de novembro no Wish Serrano Resort & Convention Gramado.

- Ressaltaria o embasamento científico que tivemos. Há sempre muita inovação e
tecnologia, mas trouxemos essa visão com uma abordagem baseada em evidências.
Aqui é um ambiente acadêmico de formação que traz suporte ao médico em benefício
dos pacientes - comentou o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD),
Sérgio Palma.

O sucesso do evento, foi destacado pelo líder da entidade nacional que representa a
especialidade.

- Foi um evento conjunto e uma parceria muito forte com a regional Rio Grande do Sul,
tendo a Dra. Taciana Dal’Forno Dini como presidente. O que ouvimos nos últimos dias
foram só elogios tanto em relação a infra-estrutura quanto da qualidade das aulas.
Tivemos experts de todo o país, cada um em sua área de atuação, falando de doenças
infecciosas, oncologia, cosmiatria, laser e tecnologia e cirurgia dermatológica.
Entregamos um evento amplo que abordou a dermatologia em sua forma integral e
blocos dedicados a outros temas como defesa profissional, aspectos éticos e de
marketing – afirmou.

As primeiras sessões de sábado foram voltadas a procedimentos e tratamento em
doenças nas unhas com a participação de Nilton Chiacchio e Tatiana Villas Boas Gabbi.
As aulas trataram da biópsia da melanoníquia, pigmentação marrom ou negra da lâmina
ungueal, resultante de uma deposição aumentada de melanina. Também a cirurgia da
onicocriptose e tumores benignos na região.

Aproximadamente um terço das crianças com dermatite atópica moderada e grave
apresentam alguma alergia alimentar associada. O alerta foi feito durante palestra da
Dra. Magda Blessmann Weber. A médica reforçou que dietas restritivas não devem ser
aplicadas de rotina para tratamento por não apresentarem benefícios, salvo em casos
com alergia comprovada. Outro aspecto é a mudança cultural nos tempos atuais, na
qual os pais superprotegem as crianças impedindo a criação de anticorpos.

- O contato das crianças pequenas ocorre mais tarde e há relato de casos de crianças
que são criadas naquilo que chamamos de “bolha”, acabam tendo alergias que podem
até mesmo evoluir para quadros de anafilaxia, por conta de não terem sido “vacinadas”
contra alguns alergenos – afirmou.

O bloco teve aula também dedicada a atualização em vacinas, com Dr. André Avelino
Costa Beber; diagnóstico diferencial de lesões pigmentadas em crianças, com Dra. Thaís
Corsetti Grazziotin e manejo dos tumores e malformações vasculares nos pacientes
pediátricos, com Dra. Flávia Pereira Reginatto.

Os sinais de alerta para diagnóstico de linfomas cutâneos foi io tema da Dra. Tatiana
Basso Biasi.

- O linfoma cutâneo não é tão frequente quanto os outros, mas não deixa de ser
importante. Podem se apresentar como manchas na pele avermelhadas que descamam
e alguns pacientes podem ter coceira. Geralmente é um diagnóstico que demora para
ser feito porque os sintomas se confundem com outras doenças - afirmou.

Após, Dr. Caio Cesar Silva de Castro falou sobre o vitiligo reforçando características do
tratamento da doença.

- O vitiligo é uma doença auto-imune genética e que ataca a melanina, então aparecem
as manchas brancas como são conhecidas. No Brasil, a prevalência é de 0.5% da
pop