Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 22 de Fevereiro de 2020. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
30982754


Edicão n° 200 de Fevereiro 2020


Assédio moral e suas implicações no ambiente de trabalho
28/10/2019

Diversamente do que se pensa, o assédio moral não ocorre apenas do empregador para
o empregado, do superior para o subordinado. Na verdade, a cadeia do assédio moral
ocorre mais de superiores para subordinados, mas também entre os pares e, em menor
grau, contra executivos. O assédio moral, assim, pode ser vertical de maneira
descendente (mais comum do superior para o subordinado) ou ascendente (mais raro,
do subordinado para o superior); horizontal, quando se dá entre os pares; misto,
quando se dá em todas as direções acima, combinadas.



Condutas que evidenciam violência psicológica contra o assediado, atos repetitivos
caracterizados por ações reiteradas do assediador, boatos, xingamentos, perseguições,
punições injustas, condutas agressivas, inferiorização, exposição do assediado a
situações humilhantes e vexatórias, exigências de cumprimento de metas inatingíveis,
negação de folgas e férias, enquanto os demais são dispensados, rigor excessivo e
colocação de apelidos constrangedores são alguns exemplos de assédio moral, dentre os
muitos que existem.



Pontualmente, neste contexto, há que se considerar que acontecimentos comuns e
isolados, como uma “bronca” eventual do chefe, uma chamada de atenção esporádica ou
não, muitas vezes motivada pela necessidade de se aprimorar a ação, não podem e nem
devem ser caracterizadas como assédio moral, embora, muitas vezes, por uma questão
de má-fé, fatos como estes possam ser utilizados em processos trabalhistas indevidos,
sendo, porém, facilmente derrubados em um Tribunal por não se sustentarem na
caracterização do assédio moral.



Antes de se levar o caso aos Tribunais, deve-se recorrer ao RH da empresa para relatar
o ocorrido, sempre documentando a conversa/denúncia. Não havendo solução, no
âmbito interno da empresa, passa-se a instâncias superiores, como o Sindicato e até o
Ministério Público. Queimar etapas, saltar instâncias, nunca facilita e até pode prejudicar
o processo de solução do problema, seja por qual via possa vir esta solução.



Por sua especificidade e pela dificuldade em ser comprovado, o assédio moral deve levar
a vítima à busca de ajuda especializada, tanto no âmbito médico quanto no âmbito
jurídico, providências que devem caminhar paralelamente, ainda que os passos básicos
para a solução dentro da empresa não sejam eficientes e/ou eficazes.



As empresas, por sua vez, devem agir de forma preventiva, para que casos de assédio
moral não venham a ocorrer intramuros. Tal prevenção pode ser desenvolvida em
reuniões periódicas por setores, onde se aborde, de modo direto e/ou indireto o assunto,
visando a coibir atitudes negativas entre os funcionários, bem como entre a configuração
hierárquica. Além das reuniões, periódicos (os chamados jornais da empresa) podem
abordar em suas páginas o assunto, o qual deve ainda constar das diretrizes que
costumeiramente são passadas aos funcionários, quando de sua admissão.



A criação de um canal que propicie discussões participativas entre chefias e chefiados,
onde todos possam ter voz, é sempre um bom início para prevenir que o assédio moral
se instale e que isso seja levado às vias de fato.



Todos os esforços no sentido de coibir ações de assédio moral, em quaisquer níveis,
como acima já se destacou, não prescindem de uma correta e perene assessoria jurídica
e, também, para as medidas cabíveis quando um eventual problema já instalado, de
modo que, na medida do possível, sejam evitados os confrontos judiciais ou, na
impossibilidade disto, para um correto acompanhamento da empresa, face a quaisquer
processos que possam advir.



Importa, finalmente, dizer que ambos os lados da cadeia produtiva têm a perder com
atitudes que induzam à instalação do assédio moral como realidade dentro da empresa.
Assediados e assediadores, ambos são a ponta de um intrincado mundo, onde a falta de
respeito colabora para a destruição de pessoas físicas e jurídicas, indo na direção inversa
das metas pessoais e coletivas propugnadas para o desenvolvimento do ser humano e
da empresa.


William Grespan Garcia *

* Sócio-fundador do William Grespan Garcia Sociedade de Advogados











Edicão n° 200 de Fevereiro 2020
14/02/2020 - Galeria da Penitenciária de Arroio dos Ratos passa por operação de revista
14/02/2020 - Operação afasta prefeito, secretários e vereador por suspeita de crimes licitatórios
14/02/2020 - Ex-presidente de Câmara de Vereadores é condenados a 04 anos de reclusão por fraude em concurso público
14/02/2020 - Acidente com morte na BR 290 próximo ao Posto do Roque
13/02/2020 - Para curtir a praia com as crianças em segurança
13/02/2020 - Saiba o que é preciso observar nas pintas da pele
13/02/2020 - Parque Itapuã inicia última fase do projeto-piloto de reabertura das praias
13/02/2020 - Ações educativas e fiscalização marcam atuação da Balada Segura no Litoral
13/02/2020 - Universidade Estadual recebe inscrições para cursos de especialização
13/02/2020 - Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo já pode ser impresso em casa
13/02/2020 - Calendário Esportivo 2020 é divulgado pela Prefeitura de Butiá
13/02/2020 - Transporte Escolar Consciente. Seminário pioneiro da Prefeitura de Guaíba sobre a segurança das crianças.
13/02/2020 - Nova etapa de vacinação contra o Sarampo
13/02/2020 - Circuito Verão Sesc terá Futevôlei em Guaíba
13/02/2020 - Passe Livre Estudantil
05/02/2020 - Delações Premiadas e prisões preventivas
05/02/2020 - Como diferenciar doenças respiratórias comuns de um eventual caso de gravidade do coronavírus
05/02/2020 - Qualificação com solidariedade em Sapiranga
05/02/2020 - Ajorsul apoia campanha de conscientização contra óculos falsificados
05/02/2020 - Iniciam as obras da Havan em Guaíba
05/02/2020 - Encontro com os coordenadores regionais organiza início do ano letivo de 2020
05/02/2020 - Plano de monitoramento do coronavírus é apresentado aos coordenadores regionais da Saúde
05/02/2020 - Rodeio de Charqueadas está próximo
05/02/2020 - Prefeitura de Charqueadas abre Processo Seletivo Simplificado de Estagiários para Monitoria Educacional e Digital
04/02/2020 - Comprovação do direito da Aposentadoria Especial
04/02/2020 - O que fazer quando acontecem os pequenos ferimentos em crianças
03/02/2020 - Música auxilia no tratamento de pacientes com câncer
03/02/2020 - Dia 5 de maio é último prazo para o recadastramento biométrico para os eleitores de Eldorado do Sul
02/02/2020 - Agentes Comunitários realizam atualização de cadastros
01/02/2020 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/02/2020 - Farmácia do Noel
01/02/2020 - Serviço de Contabilidade
01/02/2020 - Tintas em Arroio dos Ratos
01/02/2020 - Madeira Tratada em Arroio dos Ratos



Edição n° 200 - Fevereiro 2020

Selecionar Edição
  • Edição n° 200
  • Edição n° 199
  • Edição n° 198







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821