Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 30 de Maio de 2020. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
31239334


Edicão n° 203 de Maio 2020


Audiência de conciliação sobre remoção de famílias da Vila Nazaré acaba sem acordo
12/08/2019

Não houve acordo na audiência de conciliação ocorrida na tarde da quinta-feira, 8, sobre a
liminar que, desde 13 de julho, impede a continuidade da remoção das famílias da Vila
Nazaré, para prosseguimento das obras de ampliação da pista do aeroporto Salgado Filho.

A liminar atende à ação movida em conjunto pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal e
Defensorias Públicas da União e do Estado, que pedia a suspensão da transferência das
famílias em razão da ausência de um processo transparente de reassentamento e que
permitisse a prévia escuta, ciência e escolha sobre alternativas habitacionais adequadas.
Postulava, ainda, a responsabilidade contratual da Fraport ao reassentamento e o dever de
ressarcir a União e a prefeitura pelos custos de construção de dois residenciais (Nosso Senhor
do Bom Fim e Irmãos Maristas), caso destinados a receber os moradores da Vila Nazaré. Os
prédios foram produzidos por meio do programa federal Minha Casa Minha Vida.

Após mais de três horas de audiência, ocorrida na sede da Justiça Federal do Estado, entre
representantes dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, Defensorias Públicas da União e do
Estado, prefeitura de Porto Alegre, Fraport Brasil, Departamento Municipal de Habitação –
Demhab, Advocacia Geral da União e Agência Nacional de Aviação Anac, não se chegou a um
consenso sobre a realocação das famílias que não desejam ir para os residenciais oferecidos e
sobre a realização de atos de divulgação das opções existentes.

Conforme os promotores de Habitação e Ordem Urbanística, Débora Menegat e Heriberto Roos
Maciel, que participaram da audiência, não houve oposição do órgão em relação à
continuidade dos reassentamentos das famílias que desejam ir para os empreendimentos
oferecidos, desde que respeitada a vontade dos que não aceitam, medida que deveria ser
precedida, após a ultimação do cadastro socioeconômico, por uma reunião prévia com a
comunidade ou outro ato que atendesse às recomendações de normas de proteção dos
direitos humanos sobre reassentamentos humanos, em que essas opções fossem devidamente
informadas e esclarecidas para um aceite adequado. O pedido engloba todas as famílias,
dentro e fora do sítio aeroportuário, sendo sugerido que os casos de rejeição às duas
alternativas habitacionais fossem encaminhados para mediação judicial, em que uma terceira
opção habitacional, com o envolvimento da Fraport, poderia ser tratada.

Segundo Débora Menegat, na proposta realizada, sem prejuízo da discussão de mérito do
processo, acerca das responsabilidades contratuais da Fraport, os casos de rejeição poderiam
ser tratados dentro do processo, com mediações específicas para cada família, liberando-se
desde já as famílias aceitantes para receberem suas unidades. “No entanto, é preciso ter em
mente que, para isso ocorrer, o processo de reassentamento deve ser estabelecido com o
resgate de maior transparência, em que essas alternativas, inclusive de rejeição, sejam
apresentadas claramente à comunidade, em ato público, para que possa livremente se
posicionar, não substituindo o cadastro realizado, que é antecedente e tem outras finalidades”.

Conforme a promotora, a informação qualificada por meio de atos de divulgação das opções e
de audiência com o poder público para esclarecimento, é essencial. “Isso não se verificou até o
momento, não obstante exaustivas tentativas de mediação, na esfera extrajudicial, por parte
dos órgãos autores frente à reiterada insurgência da comunidade em relação às soluções
habitacionais ofertadas”, disse ela, ressaltando que “se trata de uma comunidade que está há
mais de 40 anos no local, com posse ad usucapionem e perspectiva de direito de concessão
especial para fins de moradia, cujo direito de escuta e escolha para a moradia adequada deve
ser assegurado”.

Já a prefeitura, Demhab, Fraport, AGU e Anac pediram a revogação imediata da liminar para
prosseguimento do reassentamento das famílias, conforme o critério que já estava sendo
adotado pelo Demhab. Além disso, entenderam por desnecessária a realização de reunião com
a comunidade, pedido pelos MPs.

Atualmente, 128 famílias da Vila Nazaré foram reassentadas. Sem acordo, a decisão agora
está nas mãos da juíza da 3ª Vara Federal Thais Helena Della Giustina.






Edicão n° 203 de Maio 2020
25/05/2020 - Prefeitura de Eldorado do Sul investe em mais segurança.
25/05/2020 - CMPC doa 1 milhão de máscaras ao Rio Grande do Sul
25/05/2020 - Consumidor pode conferir evolução diária do preço médio dos combustíveis em cada município gaúcho
25/05/2020 - Vento em Belém Novo causa turbidez da água e desabastecimento
25/05/2020 - Secretaria da Agricultura faz alerta de golpe para prefeituras e produtores rurais
25/05/2020 - Pedidos para o Programa Troca-Troca de Sementes começam nesta segunda-feira
25/05/2020 - Dermatologista reforça importância da higiene adequada do celular
25/05/2020 - DNIT executa serviços de manutenção nas BRs 290, 116 e 471
16/05/2020 - Estudos iniciais apontam que o COVID-19 pode provocar também lesões na pele
16/05/2020 - Doação de sangue é fundamental em tempos de pandemia
16/05/2020 - Comunicado
16/05/2020 - Supermercado interditado em Eldorado do Sul
16/05/2020 - Boletim informativo Corona Vírus
16/05/2020 - Boletim Covid 19 em Butiá
16/05/2020 - Prefeitura de Butiá perdeu mais de R$ 600 mil em arrecadação no mês de abril
16/05/2020 - Entrega de 10 novos leitos de UTI em Caxias do Sul reforça enfrentamento à Covid-19 no RS
16/05/2020 - Pré-Enem Seduc RS começa nesta segunda, com exibição diária na TVE
16/05/2020 - É possível agendar por WhatsApp confecção de carteira de identidade na Capital
16/05/2020 - Operação integrada fiscaliza mais de oito mil estabelecimentos na capital
16/05/2020 - Primeiro dia da retomada do atendimento presencial no SINE da capital
12/05/2020 - Município atinge meta histórica de vacinação contra a gripe
11/05/2020 - PRF recupera em Eldorado do Sul veículo roubado e clonado
11/05/2020 - PRF prende três homens com droga em Guaíba
07/05/2020 - Governo lança site com taxa de ocupação de leitos em tempo real
07/05/2020 - Ficar em casa é uma ótima chance para eliminar os focos do mosquito da dengue
07/05/2020 - Estado usará dados de celulares sobre mobilidade da população para combater pandemia
07/05/2020 - Exames de coronavírus comprados pela prefeitura de Porto Alegre vão ampliar teste para todos com sintomas
05/05/2020 - Prefeito reúne representantes dos 16 shoppings de Porto Alegre
05/05/2020 - Estado garante pagamento de diárias de novos leitos de UTIs
01/05/2020 - DNIT libera mais cinco quilômetros de pista duplicada da BR-116/RS
30/04/2020 - Farmácia do Noel
30/04/2020 - A burocracia que pode matar
30/04/2020 - Governador apresenta modelo de distanciamento controlado
30/04/2020 - Bandeiras e protocolos: entenda o modelo de distanciamento controlado
30/04/2020 - Aulas das redes pública estadual e municipal ficam suspensas até junho
30/04/2020 - Controle do coronavírus em Santo Ângelo é tema de videoconferência
30/04/2020 - Secretaria da Saúde prepara portaria para ações de prevenção à Covid-19 em lares de idosos
30/04/2020 - Governo publica decreto em caráter transitório para funcionamento do comércio
30/04/2020 - Novo comandante militar do Sul toma posse
30/04/2020 - Desinfecção de locais públicos segue na Capital
30/04/2020 - Secretaria Municipal de Saúde de Butiá informa
30/04/2020 - Uso de máscara passa a ser obrigatório no município
30/04/2020 - Guaíba conta com 7 ventiladores mecânicos
30/04/2020 - Eldorado do Sul mantém suspensão das aulas
30/04/2020 - Prefeitura incentiva o uso de máscaras



Edição n° 203 - Maio 2020

Selecionar Edição
  • Edição n° 203
  • Edição n° 202
  • Edição n° 201







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821