Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 10 de Dezembro de 2019. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
30829644


Edicão n° 198 de Dezembro 2019


MST comemora resultados na Festa da Colheita do Arroz Agroeocológico
01/06/2019

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do Rio Grande do Sul comemorou os
resultados da cadeia produtiva de arroz orgânico com a Festa da Colheita do Arroz
Agroeocológico, que reúniu famílias assentadas de todo o estado, lideranças políticas e
populares, além de amigos e apoiadores da Reforma Agrária. A 16ª edição foi realizada no
Assentamento Santa Rita de Cássia II, em Nova Santa Rita, na região Metropolitana de Porto
Alegre.
Os sem-terra são os maiores produtores de arroz agroecológico da América Latina, atividade
que envolve 363 famílias em 15 assentamentos e 13 municípios – Charqueadas, Capela de
Santana, Eldorado do Sul, São Jerônimo, Canguçu, Manoel Viana, Tapes, Arambaré, Nova
Santa Rita, Viamão, Capivari do Sul, Guaíba e Santa Margarida do Sul. A área plantada na
safra 2018-2019 é de 3.433 hectares, e a estimativa de colheita é de aproximadamente 16
mil toneladas.
O assentamento tem área total de 1.667,33 hectares. Possui reserva legal averbada, com 332
hectares. A área de preservação permanente corresponde a 4,43% do total, com 73,68
hectares. Cada família ocupa 12 hectares, que estão divididas em área de moradia e área
baixa, destinada à produção. Lá também há cinco barragens, que auxiliam no cultivo de arroz
irrigado.
A primeira experiência do MST na produção de arroz de base agroecológica ocorreu há 20
anos, em pequenas áreas no entorno da capital gaúcha. Sustentadas em uma rede de
cooperação e de ajuda mútua, as famílias se organizavam inicialmente por meio da
Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (Cootap), no
Assentamento Integração Gaúcha, em Eldorado do Sul; da Cooperativa de Produção
Agropecuária dos Assentados de Tapes (Coopat), no Assentamento Lagoa do Junco, em
Tapes; e da Cooperativa de Produção Agropecuária Nova Santa Rita (Coopan), no
Assentamento Capela, em Nova Santa Rita.
Atualmente, todo o processo produtivo, industrial e comercial do arroz orgânico é coordenado
pela Cootap, que detém a marca comercial Terra Livre. Ela ajuda a organizar a produção das
famílias vinculadas ao Grupo Gestor do Arroz Agroecológico, através de associações, grupos
informais e cooperativas – Coopan, Coopat, Cooperativa de Produção Agropecuária de
Charqueadas (Copac) e Cooperativa dos Produtores Orgânicos da Reforma Agrária de Viamão
(Coperav).
O MST possui unidades próprias de agroindústria para recebimento, secagem, armazenagem
e embalagem de arroz, além de Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS). As sementes
são produzidas em sete assentamentos nos municípios de Eldorado do Sul, Viamão, Nova
Santa Rita, Tapes e Guaíba.
O arroz orgânico é certificado desde 2004, em todas as etapas da produção, com base em
normas nacionais e internacionais, por meio da certificação participativa (OPAC – Coceargs) e
de auditoria (IMO – CA maior parte do arroz orgânico produzido pelo MST é destinada ao
Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e ao Programa Nacional de Alimentação Escolar
(Pnae). Assim, além de abastecer o RS, o alimento chega aos estados de São Paulo, Minas
Gerais e Paraná. Na capital paulista, o MST deve entregar a escolas públicas cerca de 2
milhões de quilos de arroz este ano.

O grão também pode ser adquirido em mais de 40 feiras ecológicas da Região Metropolitana
de Porto Alegre, no Mercado Público de Porto Alegre, na Feira Latino-Americana da Economia
Solidária, em Santa Maria; na Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e
Produtos Agropecuários (Expointer), em Esteio; e na Feira Nacional da Reforma Agrária, em
São Paulo.

Além de abastecer o mercado interno, o MST exporta arroz orgânico. A primeira experiência
ocorreu em 2008, para os Estados Unidos. Depois, o alimento foi para a União Europeia,
Portugal, Holanda, Alemanha, Espanha e Venezuela, tendo como foco o comércio justo e
solidário. Atualmente, há busca de novos mercados na Grécia, Portugal, Espanha, Holanda,
Argentina, Emirados Árabes, China, Haiti, Jamaica, Costa Rica, Itália, Peru, entre outros
países.

Fonte: Vivagreen






Edicão n° 198 de Dezembro 2019
06/12/2019 - Quase 50 mil já utilizam o documento do veículo no celular
06/12/2019 - Estado recebe R$ 213,2 milhões do governo federal para ampliar atendimento na área da saúde
06/12/2019 - MPRS participa da Operação Petrolato, que investiga armazenamento e descarte ilegal de óleo lubrificante em 10 estados
06/12/2019 - Projetos do Hospital Moinhos de Vento buscam aumentar número de médicos de família e comunidade no Brasil
05/12/2019 - DNIT assina contrato para obras de melhoramentos no trecho metropolitano da BR-116/RS
05/12/2019 - Combate à obesidade infantil passa por mudança de hábitos no estilo de vida
05/12/2019 - TJ indefere liminar pleiteada pelo Cpers buscando evitar corte do ponto de grevistas
05/12/2019 - Ato celebra um ano de funcionamento de ambulatório de cirurgia plástica do Centro de Saúde IAPI
05/12/2019 - Ação conjunta contra fraude de ICMS cumpre mandados na região metropolitana
05/12/2019 - Secretaria Municipal da Fazenda promove 1º Seminário de Sensibilização da NFG - Entidades
05/12/2019 - Eldorado do Sul recebe emenda parlamentar para aquisição de ambulância
05/12/2019 - SMAM realiza revitalização da Prainha da Itaí
05/12/2019 - Cultura nos Bairros acontece neste sábado na Praça Central
02/12/2019 - Prédios e locais públicos terão iluminação especial para o Dezembro Laranja
01/12/2019 - Pracinhas de Madeira Tratada a Preço de Fábrica
01/12/2019 - Farmácia do Noel
01/12/2019 - Tintas em Arroio dos Ratos
01/12/2019 - Preserva Rio Grande - Madeira Tratada em Arroio dos Ratos
01/12/2019 - Detran economizará recursos ao avisar condutores de vencimento da CNH por SMS e e-mail
01/12/2019 - Estudantes do Rio Grande do Sul conquistam 40 medalhas nos Jogos Escolares 2019
01/12/2019 - Consórcio Aegea vence leilão da PPP do saneamento da Corsan
01/12/2019 - Aplicativo do Samu começa a ser utilizado pela população para pedir socorro
01/12/2019 - Sema realiza na terça-feira (3) seminário regional sobre espécies exóticas invasoras
01/12/2019 - Nota Fiscal Gaúcha atinge 1,8 milhão de cidadãos cadastrados
01/12/2019 - Bombeiros divulgam delimitação de áreas para banho em rios e praias do litoral
01/12/2019 - SMTTI realiza ações que proporcionarão maior segurança ao município
01/12/2019 - Projeto de revitalização do Arroio Dilúvio é apresentado em reunião no Ministério Público
01/12/2019 - Reflexões sobre a Saúde: palestras promovidas pela SMS apresentam estratégias para a redução do estresse
01/12/2019 - Eldorado do Sul tem 5 mil títulos de eleitores cancelados
01/12/2019 - Restos de obras, sofás e até máquinas de lavar foram retirados de valo em Guaíba
01/12/2019 - A construção do futuro pela educação
01/12/2019 - Campanha vai examinar gratuitamente pacientes para diagnóstico do câncer de pele no RS
29/11/2019 - Ministério Público cria Rede Ambiental Guaíba
29/11/2019 - Prefeito de Charqueadas protocola projeto de lei para orçamento 2020



Edição n° 198 - Dezembro 2019

Selecionar Edição
  • Edição n° 198
  • Edição n° 197
  • Edição n° 196







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821