Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 15 de Dezembro de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
26732152


Edicão n° 186 de Dezembro 2018


Vigilância reforça cuidados de prevenção ao escorpião amarelo
21/11/2018

A Secretaria da Saúde (SES), por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde
(Cevs), reforça o alerta sobre a presença do escorpião amarelo. O animal não é nativo
do Rio Grande do Sul, mas é visualizado no estado desde 2001. A frequência aumentou
este ano, sendo que sete cidades registram sua presença. Por ser uma espécie
peçonhenta, a SES tem estoque de soro para o tratamento em todas as regiões do RS.

O primeiro registro de acidente com o escorpião amarelo (Tityus serrulatus) ocorreu em
2001, em Porto Alegre. A partir de 2005, o artrópode voltou a ser visualizado na capital,
assim como em Estância Velha e Uruguaiana. Em 2015, o Cevs implantou o Programa
Estadual para Controle e Manejo dos Escorpiões. Depois disso, o escorpião foi
identificado, entre 2016 e 2017, em Nova Bassano, Canoas e São Sebastião do Caí.
Neste ano, aumentou o número de cidades onde ele foi encontrado. Além de Porto
Alegre e Canoas, as ocorrências aconteceram em Três de Maio, Encruzilhada do Sul,
Santa Vitória do Palmar, Arroio Grande, Sapucaia do Sul e Gravataí.

Acidentes e soros

A picada de escorpião, na maioria das vezes, causa poucos sintomas, como vermelhidão,
inchaço e dor no local afetado que dura de algumas horas até dois dias. Entretanto,
alguns casos podem ser mais graves, causando sintomas generalizados, como enjoo,
vômito, dor de cabeça, tontura, espasmo muscular e queda da pressão, suor, palidez,
sonolência ou agitação. Em casos muito raros, a picada de escorpião pode causar
arritmias e parada cardíaca, havendo risco de morte.

Neste ano, já foram notificados 10 acidentes com o escorpião amarelo em Arroio
Grande, Canoas, Cerro Largo, Constantina, Horizontina, Mariana Pimentel, Novo
Hamburgo, Pelotas, Porto Alegre e Santa Vitória do Palmar. Em 2017, foram 17
registros.

A Vigilância em Saúde distribui o soro nas 19 Coordenadorias Regionais de Saúde. São
escolhidos hospitais de referência, para onde o paciente é encaminhado ou de onde o
soro é enviado ao município de ocorrência, dependendo da situação. Também é enviado
um quantitativo para as cidades onde é registrado um acidente ou que se identifique a
presença do animal.

A maioria dos acidentes não necessita o uso do soro, que é indicado após avaliação
médica. Dos 27 casos notificados entre 2017 e 2018, em apenas seis deles (ou 22%) o
soro foi necessário. Quatro foram em crianças, que são mais vulneráveis a complicações,
assim como idosos. Não houve óbitos.

Primeiros socorros

Em caso de picada de escorpião, os primeiros socorros são:

- Lavar o local da picada com água e sabão;
- Manter o local da picada voltado para cima;
- Não cortar, furar ou apertar o local da picada;
- Beber bastante água;
- Dirigir-se, imediatamente, ao serviço de saúde mais próximo.

Para assistência a esses casos, o Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do
Sul (CIT) pode ser acionado tanto por profissionais de saúde que necessitam de
orientação sobre sintomas, exames e tratamento, quanto pela população leiga para mais
informações. O CIT atende 24 horas pelo telefone 0800 721 3000.

Medidas de controle/prevenção

Os escorpiões têm hábitos noturnos, permanecendo escondidos durante o dia em locais
úmidos e escuros. A principal medida para evitar a presença do animal é a limpeza
periódica de terrenos, evitando o acúmulo de lixo e materiais de construção, pois esses
são locais que podem atrair insetos, como baratas, que são sua principal fonte de
alimento.

Os escorpiões também podem entrar em residências pelas redes de esgoto. Assim, é
orientada a vedação de ralos e caixas de gordura. Inseticidas ou outros venenos não têm
eficácia comprovada contra a espécie. Também é preciso atenção antes de vestir-se ou
calçar tênis ou sapato, pois o escorpião pode ficar escondido em calçados.

Características

O escorpião amarelo tem por característica pernas e cauda amarelo-claras e o tronco
escuro. Tem comprimento de até 7 centímetros. O veneno é injetado por um ferrão na
ponta da cauda. Sua reprodução pode ser por partenogenética, ou seja, a fêmea não
precisa do macho para a fecundação, podendo gerar até 20 filhotes por vez. A
distribuição geográfica do animal era restrita a Minas Gerais há pouco mais de uma
década, contudo, hoje está presente na maioria das regiões do país.






Edicão n° 186 de Dezembro 2018
12/12/2018 - Passe Livre Estudantil e Meia Entrada 2019 – Atendimento da AERGS já iniciou para o Ano de 2019
12/12/2018 - Inovação nas mesas de restaurantes
12/12/2018 - Chegou a hora de retirar o bico
12/12/2018 - Medicina brasileira deve contar com nova área de atuação: a oncogenética
12/12/2018 - Corsan recebe prêmio nacional
12/12/2018 - Feira da Agricultura Familiar se inicia em Porto Alegre
12/12/2018 - Chuvas intensas chegam ao Rio Grande do Sul nesta quarta-feira
12/12/2018 - Seminário debate o uso de novas tecnologias na gestão escolar
12/12/2018 - Eduardo Leite tem o primeiro encontro com o presidente eleito
12/12/2018 - Melhor matar a morte do que perder a vida
12/12/2018 - MP de Canoas instaura inquérito civil para investigar contaminação do solo
06/12/2018 - Encontro debate qualificação da gestão das escolas agrícolas
06/12/2018 - Servidores participam de Roda de Conversa pelo fim da violência contra mulheres
06/12/2018 - Operação Avante Papai Noel garante mais segurança nas compras de Natal
06/12/2018 - Prefeitura convida a comunidade a participar do Seminário do Plano Diretor
06/12/2018 - Prefeitura recebe banda musical do PROJARI
06/12/2018 - Rede de ensino municipal recebe novos computadores
06/12/2018 - Guaíba passa a ter vários CEPs.
06/12/2018 - Prefeitura de Butiá concede desconto e da prêmios para o pagamento do IPTU
06/12/2018 - Primeira Infância Melhor (PIM) realiza evento “Semana do Bebê”, em Butiá
06/12/2018 - Depósito de pães com fezes de roedores em supermercado é interditado
06/12/2018 - Saúde na Escola é abordado em seminário no Centro Administrativo
06/12/2018 - Selo do Inmetro será obrigatório para veículos movidos a GNV no RS
06/12/2018 - Homicídios e latrocínios têm queda no estado conforme dados da SSP
06/12/2018 - Operação desbarata organização criminosa que desviou milhões da saúde de Canoas
05/12/2018 - Bobinas de aço aumentam transporte de cargas no Porto de Porto Alegre
05/12/2018 - Viatura doada pela PRF à BM ajudará em ações de combate às drogas nas escolas
05/12/2018 - Cem mil gaúchos já têm a Carteira Nacional de Habilitação no celular
05/12/2018 - Bandidos são mortos ao tentarem assaltar a Caixa Federal em Arroio dos Ratos.
05/12/2018 - Kits de irrigação serão entregues a pequenos produtores rurais em 346 municípios
01/12/2018 - Pracinhas de Madeira Tratada
01/12/2018 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/12/2018 - Farmácia no Parque Eldorado
01/12/2018 - Prazo para placas do Mercosul no RS será 17 de dezembro
01/12/2018 - Secretaria da Educação conclui processo eleitoral de diretores nas escolas estaduais
01/12/2018 - Casos de Aids registram redução progressiva nos últimos dez anos no RS
01/12/2018 - Zero discriminação às pessoas vivendo com HIV/Aids é tema de campanha publicitária e seminário no RS
01/12/2018 - Receita Estadual e MP desbaratam fraude milionária no ramo de alumínio
01/12/2018 - Levantamento alerta para infestação do Aedes aegypti em 93 cidades do RS
01/12/2018 - Dono de mercado é preso em fiscalização
01/12/2018 - Decreto prorroga prazo para convocação de professores em regime especial
01/12/2018 - Governo contrata 40 médicos reguladores para atuar no Samu estadual
01/12/2018 - Operação Primeiro Comando resulta em 18 prisões no combate a homicídios em Porto Alegre
01/12/2018 - A Vero, rede de adquirência do Banrisul, está lançando um plano com máquina de cartão gratuita. Ao aderir ao Plano Free, o credenciado pode ter a máqu
01/12/2018 - DNIT/RS conclui reforma da Ponte do Fandango em Cachoeira do Sul-RS
01/12/2018 - Último mutirão para desapropriações na BR-116/RS termina com 96% de acordo
01/12/2018 - Dermatologistas visitam escolas de Porto Alegre e incentivam fotoproteção das crianças
01/12/2018 - Plano Nacional Diabólico
01/12/2018 - Coluna da OAB/RS
01/12/2018 - Rematrículas e matrículas da Rede Municipal de Ensino iniciaram nesta segunda-feira (26), em Butiá
01/12/2018 - Atenção para a lista dos contemplados com vaga para a creche e outras informações importantes:
01/12/2018 - Prefeito garante dinheiro para a saúde, em Brasília.
28/11/2018 - Transporte escolar de Eldorado do Sul contará com inspetores escolares
28/11/2018 - Decreto torna área privada em espaço público no bairro Sans Souci



Edição n° 186 - Dezembro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 186
  • Edição n° 185
  • Edição n° 184







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821