Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 06 de Abril de 2020. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
31099239


Edicão n° 202 de Abril de 2020


Medicamentos imunobiológicos revolucionam tratamento para doenças dermatológicas
31/12/1969

Considerados o futuro da medicina para o tratamento de pacientes imunodeprimidos,
intolerantes aos medicamentos comuns ou pessoas expostas de forma involuntária a agentes
infecciosos, os imunobiológicos têm oferecido alternativas para diferentes áreas médicas. Na
dermatologia, os remédios mudam radicalmente a forma de tratar a psoríase e também já
têm mostrado resultados efetivos para outras patologias dermatológicas. Este foi o tema
central do 1o Simpósio Gaúcho de Terapêutica Dermatológica, promovido pela Sociedade
Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS) promoveu, na sexta-feira (17/08), no
campus da Unisinos em Porto Alegre (RS).

- Acreditamos que os imunobiológicos são uma opção excelente para a psoríase, mas também
passam a ser uma opção para outras doenças dermatológicas difíceis de tratar. Este encontro
teve como objetivo esclarecer seus benefícios e incentivar os dermatologistas gaúchos a
estudarem mais ainda este método que veio para ficar – afirmou a presidente da SBD-RS,
Clarissa Prati.

O evento contou com quatro painéis. Ministrada por Anber Tanaka, a primeira palestra
ofereceu uma exposição geral sobre os imunobiológicos na especialidade.

- Essas medicações conseguem agir em órgãos específicos. Também apresentam melhor
eficácia e controle da doença. Têm mostrado dados seguros e sólidos que garantem
tranquilidade no seu manejo – declarou Tanaka.

Ao defender que o dermatologista assuma o papel de tratar cada vez melhor o seu paciente,
Lincoln Fabricio apresentou os tratamentos mais indicados para pacientes com psoríase.

- Pessoas que apresentam uma doença grave de pele também têm um impacto negativo na
sua vida social. Devido ao seu aspecto físico, a psoríase faz com que cada vez mais o paciente
se isole. A pele é o maior órgão de comunicação humana e paciente sofre quando ela é
comprometida – explanou Fabricio.

De acordo com Daniel Nunes, outro palestrante do Simpósio, a psoríase é tratada,
geralmente, com três medicamentos, que apresentam eficácia menor, permitindo até 75% de
melhora. Já os remédios imunobiológicos podem garantir o desaparecimento dos sintomas de
forma integral.

- Infelizmente, ainda usamos inicialmente a opção mais convencional, pois o acesso é
facilitado pela rede pública de saúde. No entanto, é provável que no próximo ano saia o novo
tratamento da psoríase que inclua a medicação imunobiológica. Talvez não contemple todos
os tipos que podem ser utilizados, mas já será um avanço – explicou Nunes.

Devido ao alto custo, os remédios imunobiológicos para uso dermatológico ainda podem ser
adquiridos somente por via judicial ou em casos comprovados de reumatologia. Desta forma,
o tema ainda exige amplo debate dos especialistas. Para André Carvalho, este ser o assunto
central do Simpósio é muito representativo.

- É importante falar sobre estes remédios. Normalmente usamos para psoríase, mas existem
outras doenças como urticária, dermatite atópica, melanoma e doenças inflamatórias –
destacou Carvalho.

O Simpósio ocorre às vésperas da 2a Jornada Multisserviços, também promovida pela SBD-
RS, no sábado (18/08), no Campus da Unisinos em Porto Alegre (Avenida Doutor Nilo
Peçanha, 1600, bairro Bela Vista). A programação inicia às 8h30min e oferece sete blocos
temáticos.






Edicão n° 202 de Abril de 2020
06/04/2020 - Estado distribui cloroquina para o tratamento de casos críticos de Covid-19
06/04/2020 - Governo e UFPel assinam convênio para realizar testagem de coronavírus por amostragem
06/04/2020 - Hospital São Vicente de Paulo, de Osório, recebe 10 leitos de UTI para ampliar atendimento à Covid-19
06/04/2020 - Aulas programadas na rede estadual de ensino iniciam nova etapa
02/04/2020 - Sociedade Brasileira de Genética Médica e Genômica oferece aulas EAD sobre doenças genéticas raras
02/04/2020 - AMRIGS pede apoio às orientações da OMS na prevenção da COVID-19
02/04/2020 - Pele dos profissionais da saúde que atendem na linha de frente contra o coronavírus exige cuidado
02/04/2020 - Como lidar com a saúde mental das crianças e dos adultos no isolamento social
02/04/2020 - AMRIGS reforça pedido para que população mantenha cuidados rigorosos na prevenção da Covid-19
02/04/2020 - Hospital Moinhos de Vento utiliza telemedicina para humanizar atendimento a pacientes na UTI adulto
02/04/2020 - Conheça os benefícios para lojistas e consumidores do Cadastro Positivo
02/04/2020 - Riscos de infecção por Covid-19: gestante feto e recém nascido
02/04/2020 - Fundação Liberato colabora com produção de protetores faciais
02/04/2020 - Unificação de calendário escolar é definida em webconferência organizada pela Seduc
02/04/2020 - Saiba como será a entrega dos Kits de Merenda Escolar para o responsável pelo estudante cadastrado no Programa Bolsa Família
02/04/2020 - Equipe da Secretaria de Saúde começa a vacinar contra a gripe idosos acamados. Eles estão sendo atendidos em casa.
02/04/2020 - Atualização Boletim Covid-19
02/04/2020 - Guaíba aguarda recebimento de Vacinas através do Ministério da Saúde
02/04/2020 - Boletim Atualização Covid-19 em Butiá
02/04/2020 - Ação da DuZeca Pizzaria leva mensagem de apoio aos profissionais do Hospital de Butiá e SAMU
01/04/2020 - Farmácia do Noel
01/04/2020 - Pediatras destacam mecanismos fundamentais para crianças com deficiência no período de isolamento
01/04/2020 - Asilo Padre Cacique reforça apelo por doações
01/04/2020 - O combatente imprescindível
01/04/2020 - Psicólogos da Secretaria de Saúde realizam atendimento online, em Butiá



Edição n° 202 - Abril de 2020

Selecionar Edição
  • Edição n° 202
  • Edição n° 201
  • Edição n° 200







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821