Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 22 de Fevereiro de 2019. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
27636444


Edicão n° 188 de Fevereiro 2019


Congelamento de óvulos é alternativa para uma gravidez tardia
25/07/2018

Uma das principais causas da infertilidade feminina está relacionada ao envelhecimento
dos óvulos. A gravidez tardia tornou-se uma realidade e acompanha uma tendência
comportamental e cultural entre as mulheres de todas as classes sociais no mundo. O
adiamento da gestação está relacionado a fatores como priorizar o crescimento
profissional, a necessidade de tratamentos de saúde ou, até mesmo, a espera pela
pessoa ideal. O que muitas mulheres não sabem é que, após os 35 anos, a quantidade e
a qualidade dos óvulos diminuem, reduzindo assim as chances de uma gravidez natural.

De acordo com a Dra. Thais Domingues, médica especialista em reprodução humana da
Huntington Medicina Reprodutiva, um feto do sexo feminino tem em torno de cinco
milhões de óvulos ainda no útero da mãe. Ao nascer, esse número cai para
aproximadamente dois milhões e, após a primeira menstruação, a quantidade reduz
para 300 mil. Por volta dos 40 anos, a mulher já gastou cerca de 75% de sua reserva. "É
uma questão biológica e muitas pacientes desconhecem essa realidade e acreditam que
não terão dificuldade para engravidar quando assim decidirem. Além disso, não
imaginam que os riscos de abortos e malformações sobem consideravelmente com o
avanço da idade", explica.

Ainda segundo a especialista, entre os 20 e 30 anos, a mulher está em seu ápice fértil.
Nessa idade, apenas 3,5% delas apresentam problemas de infertilidade. Contudo, após
os 35 anos a fertilidade já começa a reduzir drasticamente, chegando à realidade de que
após os 40 anos mais de 40% das mulheres precisarão de tratamento.

Congelamento de óvulos

Para as mulheres que não abrem mão de adiar a gravidez, uma possibilidade segura de
preservar a fertilidade é o congelamento de óvulos. Conforme explica a Dra. Thais, é
possível coletar o gameta feminino ainda saudável e usá-lo quando a mulher decidir que
é o melhor momento para engravidar. Isso porque, se ela congelar os óvulos até os 35
anos, mesmo que venha a descongelá-los e tentar engravidar aos 40, a chance de
concepção é a mesma de quando os congelou. "O congelamento mantém as chances de
gravidez entre 50% e 60% por tentativa, em detrimento dos 25% relativos à gravidez
de uma mulher de 40 anos ao se submeter a tratamento de fertilização in vitro sem
congelamento de óvulos", ressalta a médica.

É possível também congelar óvulos após os 40 anos e, apesar das chances serem
menores, elas ainda existem, sendo uma alternativa para mulheres que não puderam
fazer este procedimento antes. Embora o congelamento seja uma opção, a ferramenta
não garante uma futura gestação, assim como qualquer tratamento na área de
reprodução humana.

O congelamento de óvulos também é indicado para mulheres ainda jovens que
apresentam alguma patologia clínica (doença), que causará uma diminuição da reserva
ovariana de forma mais rápida. Por exemplo, o tratamento de alguns tipos de cânceres,
ou até mesmo alterações genéticas e autoimunes.

Apesar de o tempo se mostrar implacável com relação à fertilidade feminina, a
especialista da Huntington destaca que é possível se preparar fisicamente e
psicologicamente para conseguir engravidar com mais idade. "Algumas ações simples
podem ser importantes para a conservação dos óvulos das mulheres, como visitar um
ginecologista periodicamente, ter uma alimentação balanceada, praticar exercícios
físicos, evitar fumar, consumir bebidas alcoólicas, anabolizantes e outras drogas que
afetam a qualidade dos óvulos", finaliza.






Edicão n° 188 de Fevereiro 2019
21/02/2019 - Coluna da OAB/RS
21/02/2019 - Segurança aprimorada: problemas novos, causas clássicas
21/02/2019 - Fugir de blitz de trânsito é infração que gera multa e suspensão do direito de dirigir
21/02/2019 - Atividades movimentam 29ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz
21/02/2019 - SEPLAN acompanha a execução das obras do Condomínio Península
21/02/2019 - Smec realiza manutenções preventivas e corretivas de toda a frota escolar
21/02/2019 - Guaíba já tem 5 médicos do Programa Federal Mais Médicos.
21/02/2019 - Prefeito de Butiá recebe comunidade escolar do Benjamin Constant
21/02/2019 - Domingo é a grande final do Campeonato Praiano 2019 em São Jerônimo
18/02/2019 - Charqueadense, servidor da Brigada Militar é bicampeão brasileiro de Parajiu-Jitsu
18/02/2019 - Começam quarta-feira as aulas para os 900 mil alunos das escolas estaduais
18/02/2019 - Leilão do Detran oferta mais de 300 veículos e sucatas em Lajeado na quarta-feira
18/02/2019 - SMAST participa de contratação no Parque Eldorado
18/02/2019 - Equipe da Juventus é campeã do 1º Torneio Municipal de Futebol 7, em Butiá
18/02/2019 - Carnaval de Butiá 2019 será realizado no dia 02 de março
18/02/2019 - Charqueadas terá Terminal Rodoviário
18/02/2019 - Hospital de Charqueadas inaugura ala de saúde mental
18/02/2019 - Vem aí o Rodeio de Charqueadas 2019
17/02/2019 - DNIT/RS realiza serviços de manutenção na BR 116 (Guaíba/Eldorado do Sul)
17/02/2019 - Horários de Içamento da ponte do Guaíba e manutenção da Freeway (BR-290/RS), passarão para concessionária
17/02/2019 - Butiá agora possui Centro de Videomonitoramento 24 horas
15/02/2019 - No Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil, o diagnóstico precoce pode salvar vidas
15/02/2019 - Coluna da OAB/RS
01/02/2019 - Serviços de Contabilidade em Eldorado do Sul
01/02/2019 - Farmácia do Noel
17/01/2019 - Pracinhas de Madeira Tratada a Preço de Fábrica
02/02/2018 - Nota Fiscal Gaúcha tem mais de R$ 124 mil em prêmios para serem resgatados
02/02/2015 - Interdição da FreeWay



Edição n° 188 - Fevereiro 2019

Selecionar Edição
  • Edição n° 188
  • Edição n° 187
  • Edição n° 186









  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821