Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 22 de Fevereiro de 2019. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
27636324


Edicão n° 188 de Fevereiro 2019


Por que é tão importante estar atento aos atrasos no desenvolvimento da criança?
19/07/2018

O autismo, também conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), é um
transtono do neurodesenvolvimento caracterizado problemas no desenvolvimento da
linguagem, nos processos de comunicação, na interação e comportamento social da
criança. Atualmente, estima-se que 70 milhões de pessoas no mundo todo possuem
algum tipo de autismo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Para o membro
da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Ricardo Halpern, esse crescimento está
relacionado a vários fatores entre eles é o próprio aumento do estudo da doença que
leva a mais casos serem reconhecidos e diagnosticados . Além disso, estudos recentes
relacionaram o aumento da poluição com maior número de casos além de existir uma
base genética. Os mecanismos envolvidos são epigenéticos ou seja uma interação de
gatilhos ambientais com uma alteração genética.

O elemento principal, segundo o médico, é que os pais e médicos estejam muito atentos
para o diagnóstico mais precoce possível.

- A importância disso está no fato de que as intervenções que acontecem nos três
primeiros anos de vida (quando há a maior janela de plasticidade do sistema nervoso
central) podem modificar de forma significativa o curso do quadro clínico. Quanto mais
cedo se faz a intervenção, maior a possibilidade de usar essa neuroplasticidade para
mudar as redes neurais e provocar os estímulos adequados para a criança – explica.

É importante, porém, estar atento a outros fatores conjunturais. No primeiro ano de
vida, esses sinais não são características unicamente do transtorno espectro autista,
mas estão ligados, segundo o médico, a aquilo que pode ser chamado de "red flags" que
são sinais de alerta.

- Eles mostram que algo não está bem no desenvolvimento da criança. Uma das grandes
chaves dessa questão é não pensar apenas no espectro autista, mas sim nos atrasos
que acontecem no desenvolvimento. A partir daí, conseguimos colocar um olhar
diferenciado nas etapas de desenvolvimento. Entre os sinais mais comuns estão a pouca
reciprocidade social da criança com os pais ou familiares; o olhar e gestual mais
empobrecidos e atrasos de motricidade fina e ampla. A maioria dos sintomas vão ficando
mais consistentes a partir do segundo ano de vida- completa.

Uma pesquisa recente realizada no Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC)
diz que o autismo atinge ambos os sexos e todas as etnias, porém o número de
ocorrências é maior entre o sexo masculino (cerca de 4,5 vezes). O transtorno não
possui cura e suas causas ainda são incertas, porém ele pode ser trabalhado, reabilitado,
modificado e tratado para que o paciente e suas famílias tenham a melhor qualidade de
vida possível .






Edicão n° 188 de Fevereiro 2019
21/02/2019 - Coluna da OAB/RS
21/02/2019 - Segurança aprimorada: problemas novos, causas clássicas
21/02/2019 - Fugir de blitz de trânsito é infração que gera multa e suspensão do direito de dirigir
21/02/2019 - Atividades movimentam 29ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz
21/02/2019 - SEPLAN acompanha a execução das obras do Condomínio Península
21/02/2019 - Smec realiza manutenções preventivas e corretivas de toda a frota escolar
21/02/2019 - Guaíba já tem 5 médicos do Programa Federal Mais Médicos.
21/02/2019 - Prefeito de Butiá recebe comunidade escolar do Benjamin Constant
21/02/2019 - Domingo é a grande final do Campeonato Praiano 2019 em São Jerônimo
18/02/2019 - Charqueadense, servidor da Brigada Militar é bicampeão brasileiro de Parajiu-Jitsu
18/02/2019 - Começam quarta-feira as aulas para os 900 mil alunos das escolas estaduais
18/02/2019 - Leilão do Detran oferta mais de 300 veículos e sucatas em Lajeado na quarta-feira
18/02/2019 - SMAST participa de contratação no Parque Eldorado
18/02/2019 - Equipe da Juventus é campeã do 1º Torneio Municipal de Futebol 7, em Butiá
18/02/2019 - Carnaval de Butiá 2019 será realizado no dia 02 de março
18/02/2019 - Charqueadas terá Terminal Rodoviário
18/02/2019 - Hospital de Charqueadas inaugura ala de saúde mental
18/02/2019 - Vem aí o Rodeio de Charqueadas 2019
17/02/2019 - DNIT/RS realiza serviços de manutenção na BR 116 (Guaíba/Eldorado do Sul)
17/02/2019 - Horários de Içamento da ponte do Guaíba e manutenção da Freeway (BR-290/RS), passarão para concessionária
17/02/2019 - Butiá agora possui Centro de Videomonitoramento 24 horas
15/02/2019 - No Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil, o diagnóstico precoce pode salvar vidas
15/02/2019 - Coluna da OAB/RS
01/02/2019 - Serviços de Contabilidade em Eldorado do Sul
01/02/2019 - Farmácia do Noel
17/01/2019 - Pracinhas de Madeira Tratada a Preço de Fábrica
02/02/2018 - Nota Fiscal Gaúcha tem mais de R$ 124 mil em prêmios para serem resgatados
02/02/2015 - Interdição da FreeWay



Edição n° 188 - Fevereiro 2019

Selecionar Edição
  • Edição n° 188
  • Edição n° 187
  • Edição n° 186









  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821