Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 16 de Outubro de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
26091908


Edicão n° 184 de Outubro 2018


Uma breve reflexão sobre validade e tipificação do Imposto Sindical
21/05/2018

Recentemente, há bastante discussão sobre o tratamento dado ao chamado imposto sindical pela reforma trabalhista, qual seja, a sua propalada extinção. Existe, inclusive, medida judicial, até no Supremo Tribunal Federal, sobre a matéria. Essa discussão pode ser resumida na seguinte questão: é possível que haja um "imposto" facultativo, como prevê a lei trabalhista atual?

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que o chamado "imposto sindical" tem, sim, natureza tributária, ou seja, trata-se de um verdadeiro tributo. A única correção a ser feita é que, na verdade, estamos diante de uma contribuição social destinada aos sindicatos (de empregador e patronais). Como contribuição, esse tributo é vinculado, isto é, seus recursos têm uma destinação específica.

A contribuição sindical é um tributo de competência da União, o que implica que ele deve ser instituído e disciplinado por lei federal – como atualmente o é. Apesar disso, quem tem o direito de cobrar esse tributo são os próprios sindicatos diretamente, e não algum órgão da União, como, por exemplo, a Receita Federal (por isso, diz-se que se trata de parafiscalidade).

Conquanto o conceito de tributo estabeleça que ele é compulsório, não há impedimento constitucional ou legal para que haja um tributo facultativo. Já existem tributos com características peculiares, a saber: empréstimo compulsório, que, apesar de ser obrigatório, deve ser devolvido ao contribuinte; contribuição previdenciária que prevê o contribuinte voluntário; e o Imposto sobre Grandes Fortunas – IGF, que sequer foi instituído.

Portanto, a contribuição sindical pode ser, e efetivamente é, um tributo facultativo, sendo que sua cobrança depende da aprovação do próprio contribuinte, ou seja, o trabalhador ou a empresa – assim, não cabe à assembleia de trabalhadores deliberar sobre isso.




Edison Carlos Fernandes *
*Advogado, doutor em Direito das Relações Econômicas Internacionais e professor de Direito Tributário do CEU Law School






Edicão n° 184 de Outubro 2018
15/10/2018 - Secretaria da saúde reduz fila nos procedimento e consultas especializadas
15/10/2018 - SMEC divulga datas para matrículas e rematrículas para o ano de 2019
15/10/2018 - Por trás dos genes: entenda o que faz o médico especialista em genética
15/10/2018 - PRF recupera veículo, apreende droga e revólver e prende um homem em Tapes
15/10/2018 - Operação Viagem Segura do feriado fiscaliza mais de 14 mil veículos
15/10/2018 - Leilões do DetranRS ofertam 725 veículos e sucatas em Tramandaí
15/10/2018 - Corsan autoriza obra que vai reforçar abastecimento de Charqueadas e São Jerônimo
04/10/2018 - Operação Desmanche interdita estabelecimento em Montenegro
04/10/2018 - Definido o esquema de segurança para o final de semana das eleições
04/10/2018 - Fase inicia ações de prevenção ao câncer de mama no Outubro Rosa
04/10/2018 - Abertas inscrições para contratação de médicos reguladores
04/10/2018 - RS conquista nove medalhas na etapa regional dos Jogos da Juventude
04/10/2018 - Projeto de robótica beneficia alunos do turno integral da rede pública estadual
04/10/2018 - Hospital de Charqueadas reabre com leitos de saúde prisional, mental e geral
04/10/2018 - Urna Eletrônica, Fraude: Bolsonaro tem razâo
04/10/2018 - Pequenos cuidados ao se barbear ajudam a proteger a pele
04/10/2018 - Urna Eletrônica, Fraude: Bolsonaro tem razâo - Parte II
04/10/2018 - DNIT/RS inicia manutenção periódica na BR-116/RS (Vão móvel até Guaíba)
04/10/2018 - Urna Eletrônica, Fraude: Bolsonaro tem razâo - Parte I
04/10/2018 - Prefeitura e Corsan regularizam a água de mais quatro comunidades
04/10/2018 - Dois guaibenses voltaram do Chile com troféus e vagas para o mundial de Karatê.
04/10/2018 - Prefeito de Butiá e Secretário de Obras definem ações
01/10/2018 - Pracinhas de Madeira Tratada
01/10/2018 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/10/2018 - Barbearia Roque
01/10/2018 - Serviços de Contabilidade
01/10/2018 - Farmácia no Parque Eldorado



Edição n° 184 - Outubro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 184
  • Edição n° 183
  • Edição n° 182







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821