Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 13 de Dezembro de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
26685811


Edicão n° 186 de Dezembro 2018


O benefício assistencial e a presunção absoluta de miserabilidade
19/03/2018

O benefício assistencial ao idoso e ao portador de deficiência previsto na Lei nº 8.742/93
foi objeto de importante decisão judicial, neste início de 2018, junto ao Tribunal Regional
Federal da 4º Região. O LOAS ou amparo social, como também é conhecida esta
prestação, é devido a idosos e deficientes que comprovarem não possuir condições de
prover seu próprio sustento, ou tê-lo suprido pela sua família. Tem como objetivo
garantir condições mínimas de vida para pessoas idosas e deficientes em condição de
miserabilidade.
Para fazer jus ao benefício, o aspirante à prestação assistencial deve possuir idade
mínima de 65 anos e ser portador de deficiência. Especificamente com relação ao critério
socioeconômico, a renda familiar per capita não pode ser superior a 1/4 do salário
mínimo nacional. A decisão do Tribunal Regional Federal da 4º Região analisou se a
renda per capita inferior a ¼ do salário mínimo, que está prevista no art. 20, §3º, da Lei
8.742/93 gera, para fins de concessão do benefício, uma presunção relativa ou absoluta
de miserabilidade.
A jurisprudência dos tribunais diverge sobre este tema há alguns anos. Em especial
porque o Supremo Tribunal Federal, no ano de 2013, declarou a inconstitucionalidade do
critério de renda (1/4 salário mínimo nacional) previsto nesta legislação, porém não
trouxe indicativo de qual o critério deveria ser adotado.
Assim, há posicionamentos no sentido de que a presunção decorrente da renda mínima
per capita pode ser afastada quando o conjunto probatório do processo, examinado
globalmente, demonstrar que existe renda não declarada, ou que o requerente do
benefício tem suas necessidades amparadas adequadamente por outra pessoa. Por outro
lado, há entendimentos que permitem com que não se precise analisar de forma
exaustiva a situação particularizada de cada cidadão. Bastaria o preenchimento dos
requisitos legais para fazer jus ao benefício.
A matéria chegou ao TRF4 justamente para dirimir o conflito de entendimentos sobre o
assunto, e o posicionamento do tribunal foi no sentido de que o critério da renda de ¼
do salário mínimo para fins de reconhecimento do direito a percepção do benefício
assistencial gera presunção absoluta de miserabilidade.
Dessa forma, o benefício não deverá deixar de ser concedido ao postulante por razões
de índole subjetivas, tais como condições da casa em que reside, coabitação com
pessoas que possuam renda, mas que não se enquadrem no grupo familiar, dentre
outras hipóteses. Não raras vezes, se denegava o pedido do benefício em face das
condições dos móveis da casa, os quadros que guarnecem a parede, o tamanho da
televisão, as condições do jardim.
Trata-se de uma decisão de elevado grau de importância dentro do Direito
Previdenciário, especialmente porque o benefício assistencial refere-se ao contingente
populacional de sensível condição social. Todavia, torna-se fundamental o conhecimento
dos requisitos para fazer jus ao benefício, pois, somente assim, será viável afastar
relativizações que não estejam em consonância com a legislação.
Com a decisão do TRF4 foi fixada a tese de que o limite mínimo previsto no art. 20, §
3º, da Lei 8.742/93 ('considera-se incapaz de prover a manutenção da pessoa com
deficiência ou idosa a família cuja renda mensal per capita seja inferior a 1/4 do salário-
mínimo') gera, para a concessão do benefício assistencial, uma presunção absoluta de
miserabilidade.
O benefício assistencial possui previsão na Constituição Federal e integra a Seguridade
Social. Aquele que postula seus benefícios não pede favor, mas sim um direito
reconhecidamente devido às pessoas em condições de miserabilidade. Nesse sentido, a
interpretação dada pelo Poder Judiciário Federal da 4º Região ao tema permitirá maior
racionalidade na análise dos casos concretos.

Alexandre S. Triches *
* Especialista em Direito Previdenciário
OAB/RS nº 65.635
http://www.alexandretriches.com.br







Edicão n° 186 de Dezembro 2018
12/12/2018 - Passe Livre Estudantil e Meia Entrada 2019 – Atendimento da AERGS já iniciou para o Ano de 2019
12/12/2018 - Inovação nas mesas de restaurantes
12/12/2018 - Chegou a hora de retirar o bico
12/12/2018 - Medicina brasileira deve contar com nova área de atuação: a oncogenética
12/12/2018 - Corsan recebe prêmio nacional
12/12/2018 - Feira da Agricultura Familiar se inicia em Porto Alegre
12/12/2018 - Chuvas intensas chegam ao Rio Grande do Sul nesta quarta-feira
12/12/2018 - Seminário debate o uso de novas tecnologias na gestão escolar
12/12/2018 - Eduardo Leite tem o primeiro encontro com o presidente eleito
12/12/2018 - Melhor matar a morte do que perder a vida
12/12/2018 - MP de Canoas instaura inquérito civil para investigar contaminação do solo
06/12/2018 - Encontro debate qualificação da gestão das escolas agrícolas
06/12/2018 - Servidores participam de Roda de Conversa pelo fim da violência contra mulheres
06/12/2018 - Operação Avante Papai Noel garante mais segurança nas compras de Natal
06/12/2018 - Prefeitura convida a comunidade a participar do Seminário do Plano Diretor
06/12/2018 - Prefeitura recebe banda musical do PROJARI
06/12/2018 - Rede de ensino municipal recebe novos computadores
06/12/2018 - Guaíba passa a ter vários CEPs.
06/12/2018 - Prefeitura de Butiá concede desconto e da prêmios para o pagamento do IPTU
06/12/2018 - Primeira Infância Melhor (PIM) realiza evento “Semana do Bebê”, em Butiá
06/12/2018 - Depósito de pães com fezes de roedores em supermercado é interditado
06/12/2018 - Saúde na Escola é abordado em seminário no Centro Administrativo
06/12/2018 - Selo do Inmetro será obrigatório para veículos movidos a GNV no RS
06/12/2018 - Homicídios e latrocínios têm queda no estado conforme dados da SSP
06/12/2018 - Operação desbarata organização criminosa que desviou milhões da saúde de Canoas
05/12/2018 - Bobinas de aço aumentam transporte de cargas no Porto de Porto Alegre
05/12/2018 - Viatura doada pela PRF à BM ajudará em ações de combate às drogas nas escolas
05/12/2018 - Cem mil gaúchos já têm a Carteira Nacional de Habilitação no celular
05/12/2018 - Bandidos são mortos ao tentarem assaltar a Caixa Federal em Arroio dos Ratos.
05/12/2018 - Kits de irrigação serão entregues a pequenos produtores rurais em 346 municípios
01/12/2018 - Pracinhas de Madeira Tratada
01/12/2018 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/12/2018 - Farmácia no Parque Eldorado
01/12/2018 - Prazo para placas do Mercosul no RS será 17 de dezembro
01/12/2018 - Secretaria da Educação conclui processo eleitoral de diretores nas escolas estaduais
01/12/2018 - Casos de Aids registram redução progressiva nos últimos dez anos no RS
01/12/2018 - Zero discriminação às pessoas vivendo com HIV/Aids é tema de campanha publicitária e seminário no RS
01/12/2018 - Receita Estadual e MP desbaratam fraude milionária no ramo de alumínio
01/12/2018 - Levantamento alerta para infestação do Aedes aegypti em 93 cidades do RS
01/12/2018 - Dono de mercado é preso em fiscalização
01/12/2018 - Decreto prorroga prazo para convocação de professores em regime especial
01/12/2018 - Governo contrata 40 médicos reguladores para atuar no Samu estadual
01/12/2018 - Operação Primeiro Comando resulta em 18 prisões no combate a homicídios em Porto Alegre
01/12/2018 - A Vero, rede de adquirência do Banrisul, está lançando um plano com máquina de cartão gratuita. Ao aderir ao Plano Free, o credenciado pode ter a máqu
01/12/2018 - DNIT/RS conclui reforma da Ponte do Fandango em Cachoeira do Sul-RS
01/12/2018 - Último mutirão para desapropriações na BR-116/RS termina com 96% de acordo
01/12/2018 - Dermatologistas visitam escolas de Porto Alegre e incentivam fotoproteção das crianças
01/12/2018 - Plano Nacional Diabólico
01/12/2018 - Coluna da OAB/RS
01/12/2018 - Rematrículas e matrículas da Rede Municipal de Ensino iniciaram nesta segunda-feira (26), em Butiá
01/12/2018 - Atenção para a lista dos contemplados com vaga para a creche e outras informações importantes:
01/12/2018 - Prefeito garante dinheiro para a saúde, em Brasília.
28/11/2018 - Transporte escolar de Eldorado do Sul contará com inspetores escolares
28/11/2018 - Decreto torna área privada em espaço público no bairro Sans Souci



Edição n° 186 - Dezembro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 186
  • Edição n° 185
  • Edição n° 184







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821