Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 15 de Novembro de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
26315474


Edicão n° 185 de Novembro 2018


5 dicas para promover a inclusão de pessoas com Síndrome Down
20/10/2017

O mundo inteiro vive um período de maior aceitação às diferenças, sejam raciais, sociais
ou religiosas. Atualmente, as pessoas têm mais facilidade se colocar no lugar do outro e,
consequentemente, respeitá-lo. O mesmo se aplica à Síndrome de Down. Descrita pela
primeira vez em 1866, essa condição genética era vista, inicialmente, como doença e
incapacitante, mas este pensamento foi modificado com o passar dos anos.

Hoje, encontramos pessoas com Síndrome de Down vivendo suas vidas plenamente em
família, no trabalho e relacionamentos afetivos. Estão presentes em grupos de música,
dança, fotografia, e outros. Com essa mudança de pensamento e a inclusão social que
se faz mais do que necessária, os artistas e formadores de opinião vem proporcionando
oportunidades a essas pessoas, além de reacender o debate sobre a inclusão.

Recentemente, a cantora Anitta estimulou essa questão para pessoas com SD, num
projeto especial e até o momento 'secreto', segundo assessoria de imprensa da artista.
Meses atrás a cantora fez a mesma ação com um grupo de dançarinas plus size.

Participar da vida de uma pessoa com SD é muito gratificante, pois eles nos ensinam a
romper preconceitos e barreiras ensinadas ao longo dos séculos. É importante estimular,
independentemente de possuir SD, o respeito, a humanidade e o inconformismo",
destaca a médica e sócia-fundadora do Espaço Elo21, dedicado às pessoas com SD, Dra.
Carla Pinto.

A médica geneticista, Carla Pinto, destaca algumas ações para serem sempre praticadas
a partir do ambiente familiar e além dele, no intuito de promover a inclusão, além do
discurso.



Papel dos pais - O carinho e respeito da família é essencial para o bem-estar dessas
pessoas. É importante que os familiares, principalmente os mais próximos, deixem o
filho participar efetivamente do cotidiano. Os cuidados e atenção não devem ser
superprotetores para que ela possa se desenvolver adequadamente e com maior
segurança e autonomia.

Interação - Independentemente de SD, tendemos a ser afetivos e sociáveis. Porém, eles
podem apresentam uma dificuldade em se expressar, maior do que a de compreender.
Além disso é importante comunicar-se de forma clara, objetiva e concreta. Diante disso,
cabe aos familiares, amigos e professores utilizarem uma linguagem acessível, para que
as crianças fiquem mais à vontade e confortáveis com mudanças, com o aprendizado e
com o expressar-se.

Cuidados - Adaptação do meio. É preciso entender que, assim como todos, quem possui
Síndrome de Down vive e enxerga o mundo a sua maneira.. Por exemplo: quando uma
criança com SD deixa de fazer algo solicitado em sala de aula, não é, necessariamente
porque ela não quer. Existem algumas limitações, que todas as pessoas têm, mas isso
pode ser resolvido e adaptado, sem gerar estresse ou repreensão.

Preconceito - De acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe),
96,5% das pessoas ainda têm algum preconceito com quem apresenta alguma
necessidade específica. Há quem confunda, por exemplo, as deficiências intelectuais
(Síndrome de Down) com as doenças mentais (esquizofrenias e paranoias), em que o
indivíduo tem surtos e ataques. Porém, os indivíduos com Síndrome de Down podem
conviver totalmente incluídos na sociedade. Diante disso, entender exatamente o que é
a Síndrome de Down é o primeiro passo para desenvolver a empatia e a solidariedade.

Brincadeiras - Crianças são crianças, independentemente de suas diferenças e condições
específicas. Encontrar brincadeiras e jogos em que todos possam se divertir é uma
excelente maneira de integração. O brincar é de extrema importância para o
desenvolvimento cognitivo, emocional e físico para todas as crianças, potencializando o
seu desenvolvimento globalmente e muito útil na estimulação daquelas com SD. Brincar
ajuda a desenvolver diversas capacidades, como habilidades motoras, cognitivas,
linguística e raciocínio lógico.



Sobre o Espaço Elo21
A atenção ao desenvolvimento integral e o respeito à singularidade das pessoas com
Síndrome de Down e de seus familiares, numa proposta de trabalho interdisciplinar que
une Saúde e Educação, fazem do Elo21 um modelo único. Os atendimentos acontecem
de segunda a sexta, das 6h às 20h. O local abrigará workshops, treinamentos e
vivências, durante os finais de semana. O espaço é aberto para pessoas com SD,
amigos, familiares, profissionais da saúde, educadores e pessoas com alguma
dificuldade física ou intelectual, permanente ou transitória e que deseja construir novos
caminhos através da interdisciplinaridade, que integra a pessoa, a família e os
profissionais simultaneamente.






Edicão n° 185 de Novembro 2018
07/11/2018 - Perfuração de Poço Artesiano
06/11/2018 - Global Med assume o Pronto-Atendimento
06/11/2018 - Praça da Matriz recebe iluminação mais eficiente e econômica.
05/11/2018 - Corsan regulariza abastecimento de água em Eldorado do Sul
05/11/2018 - Programa de Oportunidades e Direitos tem inscrições abertas para os primeiros cursos noturnos
05/11/2018 - Sartori e Leite dão início à transição nesta segunda-feira
05/11/2018 - Prova do Enem mobiliza estudantes do Rio Grande do Sul neste domingo
05/11/2018 - Substituição de geladeiras da CEEE alcança 87% do projeto no primeiro mês
05/11/2018 - Aumento de casos de sífilis preocupa médicos
05/11/2018 - Manuseio do recém-nascido exige cuidado e delicadeza
05/11/2018 - Para caminhar no ritmo certo
05/11/2018 - Coluna da OAB RS
05/11/2018 - Ponte do Guaíba: 1º mutirão encerra com 142 acordos
05/11/2018 - Polícia Rodoviária Federal prende 03 homens com cocaína em Rio Pardo
05/11/2018 - Programação - Festival
05/11/2018 - Festival der Cinema Estudantil de Guaíba começa nesta segunda-feira
05/11/2018 - Corsan regulariza abastecimento de água em Eldorado do Sul
05/11/2018 - Serviços de Guincho e Resgate
03/11/2018 - Acidente na Br 290 em Eldorado do Sul mata 03 pessoas
03/11/2018 - Prefeito Ernani recebe visita da Diretora e Professores da E.M.E.F. Luiza Maria
02/11/2018 - Seduc prepara avaliação do rendimento escolar do RS
01/11/2018 - Farmácia do Noel
01/11/2018 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/11/2018 - Barbearia Roque
01/11/2018 - Serviços de Contabilidade em Eldorado do Sul
01/11/2018 - Fisioterapia no Parque Eldorado
01/11/2018 - FMP recebe Selo Instituição Socialmente Responsável
01/11/2018 - Guaíba tem 3 novas caminhonetes para usar nos postos de saúde.



Edição n° 185 - Novembro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 185
  • Edição n° 184
  • Edição n° 183







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821