Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 21 de Outubro de 2018. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
26117949


Edicão n° 184 de Outubro 2018


Ações contribuem para a redução da mortalidade infantil no estado
17/10/2017

Para chegar ao final do ano com um índice histórico de apenas um dígito, ou seja,
aproximadamente 9,5%, os médicos apostam em três fatores preponderantes que
ajudam a reduzir as taxas de mortalidade infantil. Um deles é o combate à doenças
infecto-contagiosas e prevalentes. O incentivo ao aleitamento materno e o
acompanhamento do processo de crescimento e desenvolvimento também integram os
aspectos de decréscimo de óbitos infantis.

- O investimento no pré-natal, principalmente no tratamento das afecções maternas e
assistência adequada durante o trabalho de parto e ao recém-nascido no momento do
nascimento é onde deve estar o foco da redução. Além disso, a instituição do
monitoramento do trabalho de parto junto com a assistência ao recém-nascido no
momento do nascimento colaborou para a redução da anóxia como causa das mortes –
explica o médico associado da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS),
Érico Faustini.

Os três municípios gaúchos com o menor coeficiente de mortalidade infantil (CMI) são
Charqueadas (2,6), Jaguarão (2,9) e Sarandi (3,2). Os dados são do Atlas
Socioeconômico do Rio Grande do Sul e apontam os resultados até 2015.

A preocupação do pediatra deve-se ao fato de que justamente a maioria das mortes
infantis ocorre nos primeiros seis dias de vida e está relacionada com as afecções do
período perinatal, causas associadas a problemas durante a gestação, trabalho de parto
e nascimento.

- As enfermidades maternas podem não estar relacionadas com a gravidez, como a
hipertensão arterial sistêmica ou ser relacionada com a gestação, como ruptura
prematura das membranas e complicações da placenta. Constituem-se em situações
associadas ao nascimento prematuro e aos óbitos por doença da membrana hialina,
infecções ou prematuridade extrema. A assistência deficiente no trabalho de parto
geralmente estão relacionadas às mortes por anóxia – complementa Érico Faustini.

A redução do CMI no estado é reflexo de um pacto firmado em 1990, entre o Brasil e a
Organização das Nações Unidas (ONU), onde o país comprometia-se a reduzir em 2/3 os
óbitos de menores de cinco anos até 2015. O objetivo fazia parte das metas do milênio
como meio de reduzir a pobreza e desigualdade social. Em 2013 o Brasil atingiu o CMI
de 14,4.






Edicão n° 184 de Outubro 2018
19/10/2018 - Brigadianos ampliam conhecimentos em ferramentas de análise criminal
19/10/2018 - Governo entrega armas e viaturas para a Brigada Militar na Região Central
19/10/2018 - Seduc inaugura novo espaço para formação e atendimento em educação especial
19/10/2018 - Semana da Alimentação no RS termina neste domingo na Redenção
19/10/2018 - Outubro Rosa na AMRIGS ressalta a importância da mulher conhecer o próprio corpo
19/10/2018 - PRF prende homem e apreende agrotóxico em Eldorado do Sul
15/10/2018 - Secretaria da saúde reduz fila nos procedimento e consultas especializadas
15/10/2018 - SMEC divulga datas para matrículas e rematrículas para o ano de 2019
15/10/2018 - Por trás dos genes: entenda o que faz o médico especialista em genética
15/10/2018 - PRF recupera veículo, apreende droga e revólver e prende um homem em Tapes
15/10/2018 - Operação Viagem Segura do feriado fiscaliza mais de 14 mil veículos
15/10/2018 - Leilões do DetranRS ofertam 725 veículos e sucatas em Tramandaí
15/10/2018 - Corsan autoriza obra que vai reforçar abastecimento de Charqueadas e São Jerônimo
04/10/2018 - Operação Desmanche interdita estabelecimento em Montenegro
04/10/2018 - Definido o esquema de segurança para o final de semana das eleições
04/10/2018 - Fase inicia ações de prevenção ao câncer de mama no Outubro Rosa
04/10/2018 - Abertas inscrições para contratação de médicos reguladores
04/10/2018 - RS conquista nove medalhas na etapa regional dos Jogos da Juventude
04/10/2018 - Projeto de robótica beneficia alunos do turno integral da rede pública estadual
04/10/2018 - Hospital de Charqueadas reabre com leitos de saúde prisional, mental e geral
04/10/2018 - Urna Eletrônica, Fraude: Bolsonaro tem razâo
04/10/2018 - Pequenos cuidados ao se barbear ajudam a proteger a pele
04/10/2018 - Urna Eletrônica, Fraude: Bolsonaro tem razâo - Parte II
04/10/2018 - DNIT/RS inicia manutenção periódica na BR-116/RS (Vão móvel até Guaíba)
04/10/2018 - Urna Eletrônica, Fraude: Bolsonaro tem razâo - Parte I
04/10/2018 - Prefeitura e Corsan regularizam a água de mais quatro comunidades
04/10/2018 - Dois guaibenses voltaram do Chile com troféus e vagas para o mundial de Karatê.
04/10/2018 - Prefeito de Butiá e Secretário de Obras definem ações
01/10/2018 - Pracinhas de Madeira Tratada
01/10/2018 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/10/2018 - Barbearia Roque
01/10/2018 - Serviços de Contabilidade
01/10/2018 - Farmácia no Parque Eldorado



Edição n° 184 - Outubro 2018

Selecionar Edição
  • Edição n° 184
  • Edição n° 183
  • Edição n° 182







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821