Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 11 de Dezembro de 2017. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
8842868


Edicão n° 174 de Dezembro 2017


Jovens não estão isentos de doenças do coração
29/09/2017

A saúde do coração não está diretamente ligada à idade. Apesar da menor probabilidade
ao problema, os jovens não estão imunes às doenças cardíacas. De acordo com o
cardiologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Renato Arnoni, até os 30
anos os diagnósticos mais comuns não estão atrelados apenas aos maus hábitos.

Nesta faixa etária, uma das principais causas de problemas no coração são as alterações
congênitas, adquiridas antes do nascimento. Arnoni explica que, quando o diagnóstico é
feito em adultos jovens, a possibilidade de ser uma doença benigna torna-se maior.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgados em 2016, apontam que
cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos vítimas de doenças
cardiovasculares (como ataques cardíacos e derrames) – causa número um de morte em
todo o planeta.

Além das doenças congênitas, outros problemas cardíacos podem aparecer de maneira
silenciosa. O médico reforça que, por não apresentarem sintomas claros, fatores de risco
como antecedente familiar de doença cardíaca, estresse e histórico de colesterol alto
desde a infância não devem passar despercebidos.

Esses quadros clínicos podem evoluir para outras consequências, como o infarto. O
cardiologista esclarece que, nesta fase da vida, como ainda não há a circulação colateral,
a lesão na artéria tende a ser mais grave. "O organismo dos mais jovens tem dificuldade
em desenvolver outras formas do sangue passar após a obstrução", explica Arnoni.

As arritmias, caracterizadas pelos batimentos irregulares do coração, estão também
entre as preocupações. Os casos mais graves necessitam de cirurgia, porém, na maioria
das vezes, é possível controlar com medicamentos.

Para evitar situações mais críticas e ter um diagnóstico precoce, é recomendado o
acompanhamento médico desde a infância, principalmente quando há fatores de risco. O
cardiologista salienta que, algumas destas doenças do coração podem estar ligadas aos
maus hábitos, sendo importante ter uma vida saudável.

"É fundamental começar a se cuidar desde cedo para evitar problemas futuros, como as
doenças coronárias. Por isso deve-se controlar os fatores de risco, como tabagismo,
colesterol alterado, obesidade e histórico familiar", pontua o especialista.

A atividade física está também entre as práticas de prevenção. Arnoni aconselha
exercícios regrados, como caminhadas, com acompanhamento clínico ...






Edicão n° 174 de Dezembro 2017
08/12/2017 - Como a saúde mental afeta o corpo
07/12/2017 - Impactos da gravidez cada vez mais tarde
07/12/2017 - Prefeitura de Guaíba instala Wi-Fi gratuito e qualifica sistema de telefonia em escola no morro Santana
07/12/2017 - Entenda a relação do glúten com a sua saúde
07/12/2017 - Prefeitura dialoga com comunidade sobre escola da vila Primavera
07/12/2017 - Conta da CEEE Distribuição está adequada a Lei Estadual 48.118
07/12/2017 - Projeto “Verão Vivo” iniciou nesta quarta-feira em Butiá
07/12/2017 - Secretaria Municipal de Saúde recebe reforço de novos profissionais
07/12/2017 - Governo prorroga prazo para o MEI se regularizar
07/12/2017 - Câmara aumenta para oito anos prisão para bêbado que dirige e mata
07/12/2017 - Tripolina: a cadeira que te acompanha
07/12/2017 - Movimentos entregam petição da transparência para Gilmar Mendes
07/12/2017 - Corsan participa de seminário de saneamento promovido pela Famurs em Guaíba
07/12/2017 - "Imprima o conteúdo"CEEE reforça sistema de energia para qualificar atendimento aos clientes no verão
02/12/2017 - Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) terá salas de videoaudiência
02/12/2017 - Fepam promove operação de fiscalização em empreendimentos da Serra
02/12/2017 - Curso sobre poda de árvores ocorre no Parque de Itapuã
02/12/2017 - Eldorado do Sul fará obra de R$ 2,8 milhões com recursos do Badesul
02/12/2017 - Junta Digital é o foco do 2º Seminário Brasil Mais Simples/RS
02/12/2017 - Daer está distribuindo cartilha sobre conservação ambiental da Rota do Sol nas escolas da região
02/12/2017 - Governo reforça Polícia Civil com mais 112 inspetores e escrivães
02/12/2017 - Parceria entre Saúde e Novartis beneficia mais de 23 mil pacientes
02/12/2017 - Governo do Estado e Famurs discutem repasses para a Saúde
02/12/2017 - Sartori sanciona lei que cria o Polo Carboquímico do RS em evento internacional
02/12/2017 - Operação Blindado combate negociação de armas e drogas pela internet
02/12/2017 - Butiá lança o Programa “Nota Fiscal Legal
02/12/2017 - Secretaria de Agricultura da destinação correta às pilhas, baterias e lâmpadas, em Butiá
02/12/2017 - Dezembro Laranja aborda doenças de pele e comportamento suicida
02/12/2017 - Você sabe o que são doenças oportunistas e porque elas atacam o imunodeprimido?
02/12/2017 - 5 passos para prevenir o Alzheimer
02/12/2017 - Justa reconhecimento à dedicação no trabalho
02/12/2017 - Agricultores dos Assentamentos do Parque Eldorado são auxiliados pela Prefeitura de Eldorado do Sul e Emater
01/12/2017 - Lavagem automotiva
01/12/2017 - Mercado e Açougue
01/12/2017 - Artesanato João das Cuias
01/12/2017 - Farmácia do Noel
01/12/2017 - Estalagem Bom Samaritano
01/12/2017 - Serviços de Contabilidade
01/12/2017 - Playgrounds de madeira
01/12/2017 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/12/2017 - Padaria e Confeitaria
01/12/2017 - Mecânica e Retífica de Motores
01/12/2017 - Barbearia Roque



Edição n° 174 - Dezembro 2017

Selecionar Edição
  • Edição n° 174
  • Edição n° 173
  • Edição n° 172













  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821